domingo, 20 de dezembro de 2009

Os 100 mais de uma década de concertos, #41-45

41. LISA GERMANO @ SANTIAGO ALQUIMISTA
2 de Dezembro de 2006
Se alguma vez me apaixonasse por alguém em palco, teria que ser a Lisa Germano (OK, esqueçam, o condicional; até foram várias vezes que uma relação platónica entre plateia e palco ganhou forma, mas a Lisa Germano estaria sempre no primeiro lugar dos afectos...). "Tantos anos de espera para a ver ao vivo e não há uma ponta de desilusão que manche tanta expectativa. Bem pelo contrário, aliás.", escrevi na altura.

42. YO LA TENGO @ PARADISE GARAGE
6 de Abril de 2001
Vi os Yo La Tengo por diversas vezes e esta actuação no Garage, com muita ajuda da intimidade que o espaço proporcionava entre público e banda, foi a mais marcante. Sentíamos de perto a melancolia dos registos mais calmos, o frenesi dos desvarios sónicos, as brincadeiras em palco (tão cómica que foi a versão do "You Sexy Thing"...).

43. WARSAW VILLAGE BAND @ FMM SINES
29 de Julho de 2004
Esta foi a primeira vez que os polacos da Warsaw Village Band foram a Sines. Centrados na tradição folk do Norte da Europa, evocativos em parte dos Hedningarna e de outros projectos nórdicos, o grupo teve nesta edição uma actuação explosiva que não encontraria tanto eco assim no regresso ao local do crime, ocorrido neste ano de 2009.

44. DAT POLITICS @ ZDB
27 de Maio de 2004
Antes do concerto, à porta da ZDB, o Fernando Magalhães dizia a turistas estrangeiros, que lhe perguntavam o que se ia passar, que era uma banda pop francesa. Pop. Ficou para sempre estampado o rótulo naqueles que já tinham dado pelo nome de Tone Rec, que abrasivos eram e abrasivos continuaram. Mas, para nós, era a melhor banda pop francesa do mundo.

45. DIRTY PROJECTORS @ ZDB
6 de Junho de 2008
Discos estupendos, "Rise Above" e "Bitte Orca" (nunca pus os ouvidos nos anteriores), e uma postura em palco avassaladora. Produto de Brooklyn que não é apenas imagem para consumo de fashionista.