quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Os 100 mais de uma década de concertos, #91-95

91. HURTMOLD @ ZDB
23 de Junho de 2005
Pós-rock de São Paulo? Pois bem. E funcionou para carai. Não admira que o Rob Mazurek, trompetista e cornetista nos Tortoise, Isotope 217º, Chicago Underground Duo/Trio/Quartet, se tenha fixado neles, desde que foi viver para aquela cidade brasileira.

92. THE VICIOUS FIVE @ ALIVE
10 de Junho de 2007
Outros, por comparação com os Loosers que vêm mais abaixo, que se habituaram a dar excelentes concertos um pouco por todo o lado. Mas aqui, vá-se lá perceber porquê, foi onde se suou mais. Pena que não possa voltar a ser.

93. LOOSERS @ ZDB
22 de Outubro de 2004
Não é tanto a fixação por lugares estranhos onde se dar concertos, mas esta noite dos Loosers na entrada da ZDB, com boa parte do público a vê-los das escadas e com a árvore que então havia naquele átrio a servir de amparo ao mosh, ajudou muito a tornar este concerto inesquecível. E eles nem precisam assim tanto de motivos exteriores à banda para que isso aconteça.

94. KAP BAMBINO @ LOUNGE
19 de Outubro de 2007
Quem já privou com Caroline Martial, metade deste duo de Bordéus que vem a ganhar cada vez mais seguidores por cá, não imagina que aquela meia-leca de rapariga extremamente afável é capaz de ser a mesma que não pára quieta nos palcos que pisa, cospe para o público, faz crowd-surfing com maior frequência do que o Elton John troca de óculos ou sobe para o balcão do Lounge numa pose cheia de libido. É pena que o som do parque de estacionamento do Marquês de Pombal, neste último regresso a Lisboa, não tenha ajudado àquela avassaladora máquina de ritmo, mas a loucura instalou-se à mesma.

95. JAMES BLACKSHAW @ ZDB
26 de Março de 2005
Josephine Foster, quando a trouxe cá, disse-me que vinha acompanhada de um tal de Jim Blakcshaw. Não o conhecia, mas não só aderi rapidamente ao estilo com que dedilhava a guitarra, como simpatizei com o moço, absolutamente calmo e recatado, demasiado até para este meio, ao longo das viagens entre Lisboa, Porto e Famalicão, onde ambos deram espectáculos. E ensinou-me a dizer correctamente o nome da Siouxsie (dos Banshees), ele que mora no bairro dela.