sexta-feira, 18 de julho de 2008

Se é para começar assim...

Foi magnífica a noite de ontem, aqui pelo FMM. As guitarras ngoni de Bassekou Kouyaté e do seu grupo arrasaram o Centro de Artes, num espectáculo muito mais aconchegante, muito mais arrebatador, muito mais emotivo que a actuação do ano passado no África Festival. Antes, houve festa rija com os Serra-lhes Aí, acompanhados do casal Os Rosais, a matar saudades de um bom baile galego por estas bandas (e já nem falemos da outra festa até às tantas que os galegos ofereceram no bar da SMURSS...). E antes de tudo isto, o samba nordestino de Siba Veloso, que dentro do Centro de Artes estava a tornar-se um tudo nada monótono, para se transformar na grande festa popular que o carnaval pernambucano sugere, com as rimas improvisadas do maestro Siba nas ruas, acompanhado de muito perto pelo povo.
(Ei, não esperem reportagens diárias... Só em dias em que o resto do pessoal demore a acordar...)