segunda-feira, 28 de julho de 2008

Alguns flashes de Sines

Dez espectáculos favoritos. (1) ROKIA TRAORÉ. (2) Orchestra Baobab. (3) Bassekou Kouyaté & Ngoni Ba. (4) Faiz Ali Faiz. (5) Iva Bittová. (6) Flat Earth Society meets Jimi Tenor. (7) Moskow Art Trio. (8) Rachel Unthank & The Winterset. (9) Moriarty. (10) Silvério Pessoa.

Estouro físico. Não foi nada fácil aguentar concertos a acabarem às seis da manhã, depois do sobe e desce entre a praia e o castelo, depois de tanto ritmo a puxar a dança. E dos 40 espectáculos em cartaz, só perdi três (A Naifa, Nortec Collective e Dizu Plaatjies).

Público. Porto Covo com mais gente que no ano passado, Centro de Artes sempre a abarrotar, Castelo mais tranquilo, tal como o próprio centro da cidade, e praia sempre cheia.

Surpresas pela positiva. Waldemar Bastos, Moriarty.

Momento mais bonito do festival. Rachel Unthank e as Winterset a cantarem, com as crianças mais bonitas do festival a brincarem em frente ao palco.

Festa popular. Siba e a Fuloresta no exterior do Centro de Artes, com o Siba a improvisar versos dedicados a Sines, às pessoas e ao festival. O público hindu que dançava com toda a alegria ao concerto de Asha Bhosle, em Porto Covo.

Grandes vozes. Iva Bittová, com grande empenho dramático e solta de compromissos líricos, num registo que vai do demoníaco ao pueril, do soturno ao cómico. Faiz Ali Faiz. Sergey Starostin, dos Moskow Art Trio. As irmãs Unthank.

Virtuosos de outro planeta. A Flat Earth Society, enquanto colectivo. Qualquer um dos músicos do Moskow Art Trio. Iva Bittová, na voz. Wade Schuman, dos Hazmat Modine, na harmónica. Richard Bona, o baixista dos Toto Bona Lokua. Qualquer um dos KTU. Christophe "Disco" Minck, o baixista de Rokia Traoré. Jean-Paul Bourelly, Melvin Gibbs e Will Calhoun.

Pedra nos rins do baterista valente. O baterista dos Mandrágora, entrou em colapso durante o concerto. Ainda voltou para duas ou três músicas mas viu-se de novo forçado a abandonar o palco, sendo posteriormente conduzido ao hospital. Mereceu todos os aplausos.

Mulheres mais bonitas do cartaz. Stef Conner, pianista das Winterset, e Rokia Traoré.

Azeite. Por um lado, o puro, extra-virgem, como dizia um amigo, servido pelo grupo da indiana Asha Bhosle. Por outro, o mais impróprio para consumo, saído do lagar do italiano Enzo Avitabile (ou Evitabile, como passou a ser chamado ao longo da semana).