segunda-feira, 25 de junho de 2007

Músicas do mundo. Muitas.

Vêm aí dias de muita música, de muitos concertos, de muita festa. A dúvida fica a residir entre Loulé e Lisboa.

Já nesta quarta-feira, começa mais uma edição do Festival MED, na localidade algarvia, com um cartaz que o volta a colocar no topo dos eventos anuais dedicados às músicas do mundo. O primeiro dia conta com duas vozes femininas, a da turca Aynur e a da portuguesa Sara Tavares. Na quinta-feira, mais uma mulher, a incontornável Natacha Atlas (lembram-se dos Transglobal Underground?), e o francês Sergent Garcia (quem gosta do Manu Chao não deverá perder), numa noite que termina com o senhor Bucovina Club nos pratos, DJ Shantel. Para sexta-feira, ficam reservados dois dos nomes que mais pesam no cartaz do MED: a família cigana Taraf de Haïdouks (na foto), da Roménia, e os tuaregues Tinariwen, do Mali, que também passarão por Lisboa. A abrir a noite de sexta, vai estar o argelino emigrado em Paris Akli-D. No sábado, há que contar com a presença dos espanhóis L'Ham de Foc, o germano-italiano Vinicio Capossela e ainda os Yerba Buena, vindos de Nova Iorque. O MED acaba no domingo com os espanhóis Chambao e os argentinos Bajofondo Tango Club. Todos estes nomes são alguns dos principais destaques do MED, pois há muito mais a acontecer pelos diferentes palcos montados para o festival. O melhor é mesmo consultar o site oficial.



Por Lisboa, teremos o África Festival, que uma vez mais volta a reunir grandes nomes da música actual daquele continente no palco montado junto à Torre de Belém, e, novidade deste ano, também no cinema São Jorge. O África começa na quinta-feira, com a cada vez mais popular Mayra Andrade, a cabo-verdiana residente em França. Nessa mesma noite, e vindos do Egipto, o colectivo designado por Músicos do Nilo, que há pouco tempo passaram pela Casa da Música do Porto. Sexta-feira é a vez do angolano Paulo Flores e do maliano Bassekou Kouyate, acompanhado pelo grupo Ngoni Ba. No último dia dos concertos junto à Torre de Belém, sábado, o África Festival apresenta a ex-Zap Mama Sally Nyolo e uma das vozes mais reconhecidas do Senegal, Baaba Maal. Depois, já no São Jorge, e de 1 a 8 de Julho, o festival faz uma aposta forte no cinema, em paralelo com os concertos e as sessões de kizomba que por ali acontecerão. Entre os concertos, há a destacar o regresso a Lisboa dos Tinariwen (dia 5), bem como os espectáculos do angolano Victor Gama (dia 4) e do projecto encabeçado por Kalaf, Ecos da Banda (dia 7). Há muita África em Lisboa, nos próximos dias, e isso é bom. O programa completo está aqui neste pdf.