quarta-feira, 24 de outubro de 2007

A matança do porco

A indústria discográfica conseguiu dar mais uma machadada no fenómeno da partilha ilegal de ficheiros. Desta vez, e após denúncia da Federação Internacional da Indústria Discográfica, a Interpol fechou o tracker de torrents Oink, cujo servidor estava sediado nos Países Baixos, e deteve para averiguações um homem de 24 anos.
Cada vez mais popular, apesar da sua qualidade de clube fechado onde só se podia entrar por convite atribuído por membros de elite, por assim dizer, o Oink contaria com cerca de 180 mil utilizadores espalhados pelo mundo, que partilhavam entre si as últimas novidades nas mais diversas áreas da música, meses antes até das saídas para as lojas, facto que consta da denúncia efectuada pela indústria.