sexta-feira, 17 de junho de 2011

O próximo passo...

Já tínhamos festivais de marcas (mal) disfarçados de festivais de música. Já tínhamos anúncios comerciais (mal) disfarçados de telediscos. Já tínhamos lojas de televisões e equipamento eletrónico (mal) disfarçadas de lojas de discos e de livrarias. Passámos a ter uma campanha de uma marca de telecomunicações (mal) disfarçada de posto de rádio. Em Lisboa, já temos também, desde há coisa de semanas, um local de culto a outra marca de telecomunicações (mal) disfarçado de sala de concertos...

Quanto tempo falta para que tenhamos canções, discos, até mesmo artistas, com o nome, as cores, os logos das marcas?