segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Um sonho hippie, n.º 1

"E então que faço agora, que tenho 65 anos? Reformo-me? Népia. Não consigo parar de me mexer o suficiente para o fazer. Amanhã vou até ao Havai e vou continuar a escrever isto. Adoro aquilo por lá. Deixo-me, sei lá, descomprimir. A Pegi vai para o Havai, também, daqui a alguns dias, mas eu não posso esperar tanto tempo para ir para lá. Ela acabou agora mesmo de fazer um grande disco e quer terminar tudo o que tenha a ver com isso antes de se juntar a mim. E não será assim tanto tempo para voltarmos a estar juntos. Adoro isso. Ela é a minha parceira de vida. A minha confidente. Posso contar-lhe tudo. Depois de todos estes anos juntos, ainda estou a conhecê-la. Eu seria uma ilha sem o meu oceano se não estivéssemos juntos nos nossos corações. Sou o homem mais sortudo do mundo por poder ir até ao Havai, descansar um pouco e esperar que ela se junte. Não que eu saiba descansar como as outras pessoas fazem. Trabalho criativo e a escrita são relaxantes para mim."

Neil Young, in "Waging Heavy Peace: A Hippie Dream" (Viking, 2012)