segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O provável fim dos Staff Benda Bilili

Tudo aponta para que a história bonita dos Staff Benda Bilili tenha chegado ao fim. O grupo de músicos deficientes de Kinshasa, que desde 2009 tem vindo a incendiar as plateias europeias -- recebemo-los por cá em 2010 e 2012 -- deixou de ser representado pelo manager que os levou ao mundo, o belga Michel Winter (o homem que nos trouxe os Taraf de Haïdouks, a Kočani Orkestar, as Tartit, os Konono nº1 ou os Kasaï Allstars) e de trabalhar com a agência francesa Run Productions. Depois, saíram dois elementos fulcrais do grupo, Théo Nzonza Nsituvuidi e Coco Yakala Ngambali, e foram cancelados todos os concertos marcados (ver notícia no Libération).