quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Maior quebra de mercado do mundo (sic)

Eduardo Simões, presidente da Associação Fonográfica Portuguesa (AFP), fala em "maior quebra de mercado do mundo" quando, em entrevista ao jornal i, se refere à venda de música em Portugal durante 2011.
Segundo os dados preliminares ontem revelados por Eduardo Simões, a quebra registada nas vendas das editoras portuguesas no primeiro semestre do ano passado foi de 38%, estando aqui incluídos diferentes formatos: os CD venderam menos 15%, os vinis menos 40% (!) e os DVD musicais menos 26,2%. Recorde-se que já em meados do ano passado, Eduardo Simões receava uma forte quebra, em particular no segundo trimestre do ano, como se dava conta aqui.
No final deste mês será apresentado o relatório oficial da AFP, que já integrará dados do segundo semestre de 2011.