quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Democratização da promoção

Tornou-se frequente, nos últimos tempos, receber mails de bandas e artistas estrangeiros a quererem promover o seu trabalho. Não deixa de ser um fenómeno com graça, já que depois da suposta democratização do lado da opinião (toda a gente pode escrever), da suposta democratização do lado da criação (toda a gente pode gravar com meios suficientemente bons e colocar na internet o seu trabalho), há também uma suposta democratização na ponte entre estes dois conjuntos imensos, na promoção.

Apesar de os mails virem minimamente personalizados (qualquer coisa como "hello vítor, nice blog you have, I wonder if you'd like the songs we wrote"), não é difícil de acreditar que, na maioria das situações, estamos perante mecanismos automáticos, os bots, que recolhem e processam a informação necessária para chegar ao maior número de pessoas que tenham blogues de música por esse mundo fora.

Na maior parte das vezes, também, tenho que confessar que a música a que sou convidado a dispensar os meus ouvidos é francamente desinteressante.

Ontem, porém, recebi um mail que desafiava estes dois aspectos que acabei de enumerar. Começava assim:
«Hey Vitor, me perdoe o meu Português é muito ruim. Meu nome é Cashew Von Harding e eu sou um leitor muito tempo de su blog ligado para os Paus em sua opinião um tempo atrás e eles têm todo o meu Ipod desde então. Eu estou escrevendo sobre o meu grupo chamado Eagle Winged Palace, um ato popular pouco estranho aqui em Los Angeles.»

Aquela referência aos Paus desafia, de facto, a possibilidade de ser mais um mail automático. Mas até podia sê-lo. Enfim, um bot mais sofisticado que qualquer outro. Todavia, e porque na prática pouco valor tem, na verdade, a personalização do contacto (o que interessa é que a mensagem chegou!), importa, isso sim, conhecer a música. E, não sendo propriamente uma maravilha, não deixa de ser uma experiência simpática. Estes Eagle Winged Palace soam a uns Incredible String Band fora do prazo, mas tirem vocês mesmo a vossa opinião aqui no soundcloud, onde o álbum está disponível para escuta na íntegra. Destaco a sexta faixa, "In Another Life".