quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Festival Musicnet: oito anos

Passam hoje oito anos do Festival Musicnet. Entre 10 e 14 de Dezembro do ano 2000, nas instalações da FIL, por ocasião de uma feira em que o grupo Terravista participou, a Musicnet contou com um pequeno palco ao qual levou alguns projectos portugueses que se encontravam a dar os primeiros passos. Recordo a ocasião como uma das mais embaraçosas pelas quais passei na vida profissional. Na minha incipiente experiência de produção, tinha conseguido, quase sozinho, providenciar tudo a tempo e horas. Havia material de som, havia o backline mínimo, havia horários de load-in, de soundcheck, etc., tudo definido ao pormenor. Mas esta cabeça de amendoim não se lembrou, nem qualquer outro gestor do grupo o previu, que estávamos numa feira e que, encontrando-se o imenso stand do Terravista montado no meio de outros stands comuns, fazer barulho ia ser uma tarefa complicada. A tarola e os timbalões da bateria estavam cobertos de pensos higiénicos. Os guitarristas tinham ordens expressas, embora nem todos as respeitassem, como é natural, para não puxar pelo volume dos amplificadores. Os grupos com sonoridades dentro do metal preferiram, claro, não participar. Num dos dias, a visita do secretário de estado da Educação (ou o seria ministro) obrigou à interrupção da actuação de uma das bandas, tornando ainda mais feio o pesadelo... Mas nem tudo foi mau. Entre as bandas participantes houve um clima de cumplicidade notável e foi pelo interesse delas em participar que o festival não foi, afinal, cancelado.

Passados que estão estes anos, fiquei com curiosidade para saber o que aconteceu a estas bandas. Os Fusion Lab foram um dos primeiros (senão o primeiro) projectos do João Barbosa e do Rui Pité, hoje mais conhecidos por Lil'John e DJ Riot, os Buraka Som Sistema (acho que ainda vos vou chantagear para não divulgar a maqueta :>). Os Fat Freddy perderam o contrabaixista doido, mas continuam por aí a rockar. Os Bypass continuam também em actividade, o mesmo acontecendo com os Funkoffandfly, os sUBMARINe ou os The Temple (estes não tocaram, creio). Os Abstract Circle tiveram uma mudança na formação e no nome, sendo hoje conhecidos por Abstract Sir Q. Os Polaroid, que não chegaram a tocar, acabaram e julgo que os músicos não continuaram as suas carreiras. Falta saber -- é apenas uma manifestação de curiosidade pessoal -- o que aconteceu a grupos como Hamble Glue, Clark, Colourblind, Brigada, Doomed, The Atoms, Candy Forest, Kaleidoscope, Plobe, Mother Tongue, Many More, Fluid, Fade Out, A Forest, Spam, Nua e Temple of Noise.