quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Fim-de-semana repleto de música ao vivo

Algumas recomendações para o fim-de-semana:

Quinta-feira
Começa hoje, às 23h, o ciclo de concertos do festival de cinema Periférico 08, no cinema São Jorge. A abrir, Estilhaços. Ou seja, Adolfo Luxúria Canibal na leitura de alguns dos seus textos reunidos na colectânea "Estilhaços" e António Rafael, outro Mão Morta, a contribuir com a base sonora. Altamente recomendável, tendo em conta as memórias de há quase três anos (foi até um dos meus espectáculos preferidos nesse ano). Os californianos Swell regressam ao nosso país, onde começam hoje uma mini-digressão de quatro datas. O Mercado Negro, em Aveiro, é quem os recebe primeiro. A eles e ainda a Tara Jane O'Neil e aos portugueses Noiserv.

Sexta-feira
Adolfo e Rafael seguem para Norte e juntam-se aos restantes Mão Morta, porque este dia marca o início de mais uma série de concertos do grupo, entretanto baptizada de "Tour Ventos Animais". Para trás ficou "Maldoror", volta agora o longo reportório a rasgar. Vai ser em Barcelos, no novo auditório montado na antiga e famosa Casa Amarela, e está integrado no festival Subscuta. Por Lisboa, o Periférico continua com Legendary Tiger Man. Os Swell sobem ao Porto, para um concerto no Armazém do Chá DESLOCAM-SE A COIMBRA, enquanto a Tara Jane O'Neil desce à capital para dar um concerto na ZDB, onde também estará presente Tom Greenwood, dos Jackie-O Motherfucker.

Sábado
Enquanto os Swell vão a Coimbra ATÉ AO PORTO, a Lisboa deslocam-se os conimbricenses Sean Riley and The Slowriders para mais uma noite do Periférico. Também por Lisboa, no Musicbox, os Hipnótica e os Loto dão por terminada a digressão que vieram a realizar em conjunto pelo país. Em Leiria, há mais uma proposta Fade In, com espectáculos das inglesas Bela Emerson e Lianne Hall, no Orfeão Velho. Em Portalegre, no Centro de Artes do Espectáculo (onde mais?), há Norberto Lobo.

Domingo
E aqui está o grande dia para os lisboetas, com um dos concertos mais esperados dos últimos cinco anos. Lightning Bolt finalmente, porra (as gentes do Norte vão poder vê-los em Vigo, no dia seguinte, mas num auditório). No piso -5 do parque de estacionamento subterrâneo do largo Camões, as hostilidades são abertas pela holandesa Christelle Gualdi, dita Stellar Om Source. Pouco depois, atacam os Lightning Bolt. Atenção às horas, portanto, já que não vai haver atrasos e tudo vai acabar relativamente cedo. Mais tarde, no Lounge, actuam os Swell. Entrada gratuita para outro concerto imperdível neste domingo (e vai dar para conciliar LB com Swell). Voltando atrás, há também Kubik no São Jorge, no âmbito do Periférico, em concerto-filme especialmente marcado para as 19h30 (tudo quer ver os Lightning Bolt, pois claro).