sexta-feira, 20 de abril de 2012

Vem aí o RSD, ou seja, o DLD

"Folks who work here are professors. Don't replace all the knowers with guessors. Keep'em open. They're the ears of the town"
(Tom Waits)

É já neste sábado que se celebra mais um Record Store Day, ou se quisermos, o Dia das Lojas de Discos. Desde 2008 que o terceiro sábado de abril é celebrado de uma forma especial por lojas, compradores e, claro, por músicos e pelas suas editoras, um pouco por todo o mundo. Há um número exaustivo de edições especiais lançadas neste dia e as lojas, em vias de extinção, apresentam programas especiais, que passam por concertos, festas, ou, simplesmente, por aplicação de descontos nas vendas desse sábado.

Em Portugal, há várias lojas a celebrarem o RSD. A Flur, em Lisboa, vai ter uma tarde especial com concertos de Tó Trips e de malta da Cafetra. Também na capital, a Trem Azul celebra o dia com o último dia do festival Rescaldo, com concertos de Cangarra e do quarteto Guilherme Canhão / Pedro Sousa / Rui Nogueiro / Gabriel Ferrandini, e ainda oferece 15% de desconto em todos os artigos. No Porto, a CDGo junta-se uma vez mais à festa, prometendo concertos de We Trust, Blac Koyote, Memória de Peixe, Evols, Keso e Ghuna X, e ainda descontos de 20% em discos, DVDs e merchandising, e 10% nos livros. A Quebra Orelha, nova loja em Coimbra, vai ter concertos com os espanhóis Emma Get Wild e os portugueses Birds Are Indie (portugal), oferecendo descontos de 10% nos discos, estando prevista uma edição especial do 10 polegadas de "Amateur", dos Wraygunn. A Louie Louie, que tem lojas em Lisboa e Braga, vai oferecer descontos, com especial destaque nos discos de música portugesa. Outras lojas ainda, como a Matéria Prima (Lisboa e Porto), Wah Wah (Aveiro), prometem um dia diferente.