domingo, 30 de dezembro de 2007

Um bom 08 para todos!

Falta pouco mais de um dia para que este velho 07 chegue ao fim. Foi um ano intenso para mim. As reviravoltas na minha vida pessoal, que entretanto julgo ter estabilizado da melhor forma, os abraços, as risadas e as lágrimas dos e com os amigos (vós sabeis quem sois, famigliares), os inúmeros concertos (ainda assim menos que em 2005), os bailaricos sofisticados e outros que tais. 07 foi o grande ano dos festivais de world music (Sines, Sines, Sines, sempre inesquecível, mas também Viseu e Póvoa do Varzim e todos os outros que não pude ir), foi o ano em que poucas pessoas estiveram a ver os incríveis Akron/Family (quero mais em 08, Luís!), foi o ano em que toda a gente foi para o Primavera e eu a Joana delirámos com os Dirty Three, foi o ano de foi o ano para fazer crowd surfing nos braços dos Maiorais ao som dos d3ö, foi o ano para estar cara-a-cara com o exorcismo dos demónios do Lirinha do Cordel, foi o ano do campeonato decidido até ao final (valeu a taça), foi o ano do encore dos Mudhoney com o "Fix Me" dos Black Flag, foi o ano da brincadeira com a Internacional na esplanada da SMURSS pelo Jacky Mollard e compinchas bretões, foi o ano do sim à IVG (finalmente, porra), foi o ano do Shortbus, foi o ano do Control, foi o ano em que o meu filho mais vezes disse que "gochto muito do meu pai", foi o ano da Passarola, foi o ano dos Anonima Nuvolari um pouco por todo o lado, foi o ano de mais um estrondo criativo de Robert Wyatt, foi o ano para voltar a interessar-me por música feita de propósito para as pistas, foi o ano de muitas leituras interessantes, foi o ano do novo livro da Naomi Klein (bom, está a ser, na verdade), foi o ano do Death Proof, foi o ano das festas incríveis dos Filho Único no 211 da avenida da Liberdade...
Por outro lado, 07 foi também o ano em que vi menos cinema, menos teatro, menos exposições, foi o ano em que menos vontade tive de ir à ZDB, foi o ano que cheguei a pensar ser o pior de sempre, foi o último ano em que se pode fumar em liberdade (não confundir com respeito por outrém), foi o ano em que menos viajei, foi o ano das perspectivas iludidas ao nível da situação profissional (cercear as liberdades pessoais é mais fácil do que acabar com os recibos verdes), foi o ano do calafrio mais ou menos esperado com o fim-não-fim dos Mão Morta...
Mas, como dizia, 07 foi intenso. E como intenso que foi, há muitos momentos que já ficaram esquecidos. Há uma certa brincadeira habitual nesta altura que apenas não fica esquecida porque vou tomando nota ao longo do tempo. É a lista dos meus... cem melhores concertos do ano. Desde o concerto dos Vicious Five no Alquimista, na primeira parte do Marky Ramone, a 3 de Janeiro, até ao dos Caveira nesta passada sexta, no Lounge (o Quim Albergaria acaba por ser aqui um elemento comum curioso...), 07 ofereceu-me um total de 149 concertos (caramba, devia ter ido ontem ver os Alla Pollaca para chegar a um número redondo, mas estava estourado...), mais que em 06, menos que em 05 (a culpa é dos Gomez Brothers terem deixado a ZDB). Na lista dos mais assistidos estão os grandes Anonima Nuvolari (seis concertos), Caveira (quatro), d3ö, Green Machine, Norberto Lobo e Ó'questrada (três), Born a Lion, Hipnótica, Nicotine's Orchestra, Pop Dell'Arte e Vicious Five (dois). Aqui vão, então, os 100+, de trás para a frente:

100. marcel kanche @ sines (23 jul)
99. human league @ terreiro do paço (4 ago)
98. capitán entresijos @ barreiro (10 nov)
97. mojo hand @ catacumbas (20 dez)
96. caveira @ zdb (27 set)
95. andrew bird @ são jorge (31 mai)
94. señor coconut @ sines (28 jul)
93. rob k & uncle butcher @ barreiro (9 nov)
92. gala drop @ espaço avenida (13 jul)
91. norman @ lounge (13 set)
90. mayra andrade @ belém (28 jun)
89. [d-66] @ lounge (5 out)
88. marky ramone and friends @ santiago alquimista (3 jan)
87. pop dell'arte @ maxime (25 dez)
86. the white stripes @ oeirasalive (9 jun)
85. green machine @ music box (26 mai)
84. d3ö @ oeirasalive (9 jun)
83. josephine foster @ zdb (8 mar)
82. traumático desmame @ casa da avenida (21 dez)
81. ó qu'estrada @ zdb (24 nov)
80. the black lips @ barreiro (10 nov)
79. jesus and mary chain @ sbsr (4 jul)
78. bunnyranch @ music box (21 set)
77. green machine @ zdb (13 jan)
76. lobster @ zdb (9 fev)
75. vicious five @ santiago alquimista (3 jan)
74. haydamaky @ porto covo (22 jul)
73. caveira @ lounge (28 dez)
72. caveira @ lux (3 mai)
71. the mojomatics @ barreiro (10 nov)
70. rão kyao & karl seglem @ porto covo (22 jul)
69. d3ö @ rio maior, in a bar (8 dez)
68. anonima nuvolari @ póvoa de varzim (1 set)
67. hypnotic brass ensemble @ sines (26 jul)
66. born a lion @ barreiro (9 nov)
65. bypass @ santiago alquimista (13 abr)
64. músicos do nilo @ belém (28 jun)
63. nobody's bizness @ teatro viriato (16 jun)
62. caveira & jorge martins @ espaço avenida (13 jul)
61. young gods acústicos @ são jorge (16 nov)
60. green machine @ barreiro (10 nov)
59. wraygunn @ oeirasalive (10 jun)
58. beastie boys @ oeirasalive (10 jun)
57. ó qu'estrada @ zdb (20 jan)
56. the hospitals @ zdb (9 fev)
55. la etruria criminale banda @ sines (27 jul)
54. wraygunn @ lux (4 mai)
53. nicotine's orchestra @ lounge (3 fev)
52. world saxophone quartet @ sines (27 jul)
51. hamilton de holanda quinteto @ sines (27 jul)
50. oumou sangaré @ sines (25 jul)
49. mamany keita & nicolas repac @ porto covo (21 jul)
48. don byron @ porto covo (21 jul)
47. dead combo @ santiago alquimista (30 jan)
46. darko rundek & cargo orkestar @ porto covo (20 jul)
45. galandum galundaina @ porto covo (20 jul)
44. d3ö @ culto club (11 jul)
43. tó trips @ maxime (9 dez)
42. bassekou kouyate & ngoni ba @ belém (29 jun)
41. hypnotic brass ensemble @ sines (26 jul)
40. hipnótica @ restart (29 mar)
39. nicotine's orchestra @ zdb (31 mai)
38. norberto lobo & iancarlo mendonza @ soc. guilherme cossoul (8 fev)
37. howe gelb @ santiago alquimista (30 jan)
36. pop dell'arte @ lux (11 mai)
35. panda bear @ b.leza (11 abr)
34. anonima nuvolari @ incrível tasca móvel (10 ago)
33. k'naan @ sines (28 jul)
32. tartit @ sines (26 jul)
31. bellowhead @ sines (25 jul)
30. anonima nuvolari @ clube de viseu (16 jun)
29. mahmoud ahmed @ sines (26 jul)
28. ttukunak @ sines (23 jul)
27. anonima nuvolari @ zdb (19 fev)
26. hipnótica @ music box (13 out)
25. etran finatawa @ porto covo (20 jul)
24. mountain tale @ teatro viriato (16 jun)
23. anonima nuvolari @ b.leza (30 mai)
22. djumbai jazz @ zdb (26 jan)
21. kap bambino @ lounge (19 out)
20. vicious five @ oeirasalive (10 jun)
19. erika stucky @ sines (28 jul)
18. trilok gurtu band @ sines (25 jul)
17. the go! team @ oeirasalive (9 jun)
16. anonima nuvolari @ catacumbas (19 set)
15. harry manx @ sines (26 jul)
14. o'questrada @ incrível tasca móvel (10 ago)
13. jacky mollard acoustic quartet @ sines (24 jul)
12. mão morta maldoror @ theatro circo (12 mai)
11. rachid taha @ sines (27 jul)

10. CARLOS BICA TRIO AZUL C/DJ ILL VIBE @ SINES (26 JUL)
9. GOGOL BORDELLO @ SINES (28 JUL)
8. MUDHONEY @ CULTO CLUB (11 JUL)
7. PATTI SMITH @ COLISEU DOS RECREIOS (28 OUT)
6. TINARIWEN @ SÃO JORGE (5 JUL)
5. STARS OF THE LID @ NIMAS (6 DEZ)
4. LCD SOUNDSYSTEM @ SBSR (4 JUL)
3. CORDEL DO FOGO ENCANTADO @ TEATRO VIRIATO (15 JUN)
2. DIRTY THREE @ LUX (2 JUN)
1. AKRON/FAMILY @ MUSICBOX (22 ABR)

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

No fim-de-ano...

Listas 2007: os melhores álbuns para os leitores

LCD Soundsystem e Panda Bear, pois claro. :)



1. LCD SOUNDSYSTEM "Sound of Silver"
2. PANDA BEAR "Person Pitch"
3. ARCTIC MONKEYS "Favourite Worst Nightmare"
4. CHROME HOOF "Pre-Emptive False Rapture"
5. ARCADE FIRE "Neon Bible"
6. BATTLES "Mirrored"
7. EINSTÜRZENDE NEUBAUTEN "Alles Wieder Offen"
8. M.I.A. "Kala"
9. RADIOHEAD "In Rainbows"
10. ANDREW BIRD "Armchair Apocrypha"

Listas 2007: os melhores álbuns portugueses para os leitores

Por larga vantagem (dificilmente se esperaria outra coisa), o álbum de estreia do Norberto Lobo é o mais votado dos álbuns portugueses de 2007 para os leitores do tasco.



1. NORBERTO LOBO "Mudar de Bina" (Bor Land)
2. HIPNÓTICA "New Communities for Better Days" (Som Livre)
3. LOBSTER "Sexually Transmited Electricity" (Bor Land)
4. WRAYGUNN "Shangri-La" (EMI)
5. JP SIMÕES "1970" (Nortesul)

Charadas #436

Diadoumenos.

Listas 2007: os melhores concertos dos leitores

As vossas votações deram uma clara vitória ao concerto dos LCD Soundsystem (foi mesmo bom, não foi?). Houve também bastante gente a colocar o concerto dos Arctic Monkeys nas listas. Eis, então, os ranking dos dez melhores concertos:

1. LCD SOUNDSYSTEM @ SBSR
2. ARCTIC MONKEYS @ Coliseu dos Recreios
3. ARCADE FIRE @ SBSR
4. THE GO! TEAM @ Oeiras Alive
5. KAP BAMBINO @ Lounge
6. MÃO MORTA (Cantos de Maldoror) @ CAE de Portalegre
7. CORDEL DO FOGO ENCANTADO @ Viseu
8. SONIC YOUTH @ Paredes de Coura
9. THE SEA AND CAKE @ ZDB
10. AKRON/FAMILY @ MusicBox

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

A lista de álbuns da gerência

2007 foi, a respeito de discos, um ano de colheita memorável, na quantidade e na qualidade. Muito ficou por ouvir, como sempre, fazendo que só daqui a alguns anos se consiga ter uma lista (quase) definitiva, mas esta é, para já, a lista dos 25 melhores álbuns de 2007 para a gerência do tasco:


1. ROBERT WYATT "Comicopera" (Domino)


2. NEIL YOUNG "Chrome Dreams II" (Wea)


3. LCD SOUNDSYSTEM "Sound of Silver" (Capitol)


4. PANDA BEAR "Person Pitch" (Paw Tracks)


5. BATTLES "Mirrored" (Warp)


6. JAPANTHER "Skuffed Up My Huffy" (Menlo Park)


7. TINARIWEN "Aman Iman" (World Village)


8. AKRON/FAMILY "Love is Simple" (Young God)


9. NORBERTO LOBO "Mudar de Bina" (Bor Land)


10. ELECTRELANE "No Shouts No Calls" (Too Pure/Beggars)


11. THE NATIONAL "Boxer" (Beggars)
12. M.I.A. "Kala" (Interscope)
13. VON SÜDENFED "Tromatic Reflexxions" (Domino)
14. BASSEKOU KOUYATÉ & NGONI BA "Segu Blue" (Out Here)
15. ANIMAL COLLECTIVE "Strawberry Jam" (Domino)
16. LIARS "Liars" (Mute)
17. SHELLAC OF NORTH AMERICA "Excellent Italian Greyhound" (Touch & Go)
18. BLACK LIPS "Good Bad Not Evil" (Vice)
19. DIGITALISM "Idealism" (Astralwerks)
20. GRINDERMAN "Grinderman" (Mute)
21. NO AGE "Weirdo Rippers" (Fat Cat)
22. BLACK LIPS "Los Valientes Del Mundo Nuevo" (Vice)
23. IRON AND WINE "The Sheperd's Dog" (Sub Pop)
24. WHITE STRIPES "Icky Thump" (Wea)
25. !!! "Myth Takes" (Warp)

Charadas #435

Uma tenista com mais pernas do que é normal.

Ainda a propósito do Juramento Sem Bandeira a uma voz

Quando há quatro anos e quatro meses decidi dar a este tasco o nome Juramento Sem Bandeira (um descaramento que teve, para descanso da minha consciência, a autorização do João Peste) não o fiz apenas por ser um dos meus temas favoritos dos Pop Dell'Arte. Na verdade, o tema simboliza para mim, desde as primeiras audições na tenra adolescência, o interessante espírito construtivo, militante até, que reinava numa certa cena artística portuguesa dos anos 80. Digo-o sem saudosismo, até porque voltei a encontrar esse espírito em muito do que tem sido feito por cá nos últimos anos. Hoje, como então, havia gente a dizer "vamos fazer" em vez de "podíamos fazer". Hoje, como então, as rivalidades não impedem que se trabalhe em conjunto para que "se faça". É isso que está implícito na assertividade do verbo jurar nas vozes de João Peste e de Adolfo Luxúria Canibal, simultaneamente cúmplices e rivais eternos. É por isso que a aparentemente inédita interpretação a uma só voz do tema, ontem à noite, me deixou algo perplexo. É apenas um tema, dirão. Mas carrega consigo um significado, penso.

Um Juramento Sem Bandeira a uma voz

O atraso. Não é hábito, por aqui, falar dos atrasos dos concertos face às horas programadas. No fundo, é um hábito assumido por quase toda a gente, que, por isso mesmo, chega mais tarde às salas. Depois, perante o outro hábito comum do espectador português de se levantar e sair mal acabe o concerto, é perfeitamente natural que a sala queira fazer render o bar (de outra forma, não seria rentável apresentar o espectáculo). Tudo claro até aqui. Mas o atraso de quase duas horas e meia que ontem se verificou no concerto dos Pop Dell'Arte no Maxime ultrapassa tudo isto. Ultrapassa o limite do bom senso (a casa estava cheia há uma boa hora) e entra claramente no domínio da falta de respeito para com o cliente. Atrasos desta ordem dão vontade de não voltar a pôr os pés na mesma sala.
Ah, o concerto. Os Pop Dell'Arte são uma instituição, como dizia o Zeca, mas isso não chega. Tanto mais quando o guitarrista continua a assassinar temas como o "Ex-Sonhos Pop" (já escrevi isto nestes termos há quase dez anos, desde o regresso, passe o eufemismo, dos Pop Dell'Arte). Ainda assim, Peste e Zé Pedro Moura não deixaram cair os parentes na lama e até o baterista substituto Nuno Castêdo (ex-More República Masónica a ocupar temporariamente o lugar do Luís San-Payo) se portou de forma bastante competente. Há temas novos, muitos temas novos, alguns deles próprios desta noite de Natal, mas o público continua a querer a instituição. E há tradições que se quebram. "Juramento sem Bandeira", por exemplo, foi tocado numa versão cheia de swing e, claro, sem o Adolfo Luxúria Canibal (que ontem fez anos, a propósito).
Não foi um mau concerto, nem tão pouco medíocre, entenda-se, mas a instituição precisa de deixar de ser uma instituição e voltar a ser aquilo que fez dela uma instituição. E no Lux, este ano, esteve mais perto disso.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

A festa de natal naquela casa

Falei aqui há uns meses desta casa. Fica no primeiro andar do nº 211 da avenida da Liberdade, em Lisboa. É enorme, com não-sei-quantos quartos e salas, um corredor mais comprido que certas ruelas, um pátio cheio de espaço. E amanhã, sexta-feira, vai voltar a encher de gente e de música. A Filho Único prepara mais uma festa para aquele espaço, com... 21 concertos. Sim, 21 concertos numa noite. Há Loosers, que tão pouco tem actuado pela cidade nos últimos tempos, há o americano Axolotl, há Norberto Lobo (com João Lobo, companheiro de armas nos Norman), há o guineense Kimi Djabaté, há o funaná electrónico de Kotalume, há kuduru sofisticado dos N'Gapas, há kizomba arraçada de hip-hop de Ritchaz & Kéke, há Phoebus, há os improvisadores do costume (Sei Miguel, Rafael Toral, etc.)... E muito mais. Há discos e livros à venda. E ainda há comida, com o regresso da "Comida do Povo" que tantas saudades deixou na ZDB. So o natal for isto, eu passo a acreditar no natal.
As portas abrem às 21h e o chavascal começa meia-hora depois, diz-se. A entrada custa 7 euros.

Charadas #434

Priscilla não deve ter mais de dez anos. Mas fuma. É uma fotografia a preto e branco.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

A melhor prenda

Em 2008, haverá a reedição de um determinado livro que há já muito tempo se tornou esgotado.

Dez anos, dez dias

Assim é que é. Para quem tem de marcar férias com antecedência, fica desde já a nota de que o Festival de Músicas do Mundo de Sines de 2008, naquela que será a 10ª edição, vai ter mais um dia, isto é, vai passar a dez dias. Começa 17 de Julho, quinta-feira, e termina a 26, sábado (bom, na verdade, termina, como sabemos, na manhã de domingo).

Listas 2007 #7

E agora, algo diferente. A revista Folk Magazine, um dos principais canais de divulgação do que se passa para os lados das músicas do mundo, publicou também o seu ranking de 2007. Como é tradição, os primeiros quatro álbuns da lista serão também os nomeados para o prémio de melhor álbum nos "BBC Radio 3 Awards for World Music".



1. BASSEKOU KOUYATE & NGONI BA - Segu Blue
2. ANDY PALACIO & THE GARIFUNA COLLECTIVE - Watina
3. TINARIWEN - Aman Iman
4. ORCHESTRA BAOBAB - Made In Dakar
5. MARTIN SIMPSON - Prodigal Son
6. JUSTIN ADAMS & JULDEH CAMARA - Soul Science
7. MANU CHAO - La Radiolina
8. THE IMAGINED VILLAGE - The Imagined Village
9. RACHEL UNTHAK & THE WINTERSET - The Bairns
10. FANFARE CIOCARLIA - Queens & Kings

Listas 2007 #6

Continuando pelos magazines online, eis a lista da Stylus:



1. LCD SOUNDSYSTEM - Sound of Silver
2. MIRANDA LAMBERT - Crazy Ex-Girlfriend
3. PANDA BEAR - Person Pitch
4. LIL WAYNE - Da Drought 3
5. THE NATIONAL - The Boxer
6. KANYE WEST - Graduation
7. SPOON - Ga Ga Ga Ga Ga
8. M.I.A. - Kala
9. THE FIELD - From Here We Go Sublime
10. RADIOHEAD - In Rainbows

Charadas #433

Este sinal de aviso indica que existe o risco do gás se inflamar.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

No próximo sábado, no Lounge...

Listas 2007 #5

Outro webzine de referência, a pitchfork, publicou as suas listas de álbuns hoje. Não, continua a não haver surpresa, com Panda Bear, LCD e M.I.A. a ocuparem os lugares cimeiros...



1. PANDA BEAR - Person Pitch
2. LCD SOUNDSYSTEM - Sound of Silver
3. M.I.A. - Kala
4. RADIOHEAD - In Rainbows
5. OF MONTREAL - Hissing Fauna, Are You the Destroyer?
6. ANIMAL COLLECTIVE - Strawberry Jam
7. SPOON - Ga Ga Ga Ga Ga
8. BATTLES - Mirrored
9. THE FIELD - From Here We Go Sublime
10. BURIAL - Untrue

A lista da pitchfork é, como habitual, mais extensa. E ontem foi também publicada a lista das cem canções do ano. Estas são as primeiras cinco:

1. LCD SOUNDSYSTEM - All my Friends
2. BATTLES - Atlas
3. PANDA BEAR - Bros
4. M.I.A. [FT. BUN B AND RICH BOY] - Paper Planes (Remix)
5. RIHANNA [FT. JAY-Z] - Umbrella

Listas 2007 #4

É a vez da lista do webzine Drowned in Sound. Não há grandes surpresas.

ÁLBUNS



1. LCD SOUNDSYSTEM – Sound Of Silver
2. BATTLES – Mirrored
3. PANDA BEAR – Person Pitch
4. M.I.A. – Kala
5. JAMIE T – Panic Prevention
6. MODEST MOUSE – We Were Dead Before The Ship Even Sank
7. LIARS – Liars
8. NO AGE – Weirdo Rippers
9. RADIOHEAD – In Rainbows
10. HEALTH – Health

Há mais nomes numa lista que vai até ao 50º lugar. E ainda há a lista dos leitores, que acaba por não ser muito diferente (mas, claro, os Radiohead sobem ao topo).

Charadas #432

Uma rapariga segura junto à... bom, vocês sabem... segura, dizia, uma bola incandescente. Essa bola representa o mundo. A capa é azulada e o mundo que ela segura destaca-se num tom avermelhado.

O que fazer no dia de natal?

Seguir a tradição com mais um concerto do Tigerman na ZDB, com o aquário a abarrotar de gente que só vai a concertos quando o rei faz anos (recordações do ano passado) ou quebrar a tradição e ir ouvir o "Little Drummer Boy" no espectáculo que os Pop Dell'Arte vão dar nessa mesma noite no Maxime?
Para a noite anterior, a da consoada, já há uma proposta óptima para que se comece desde já a desenhar um plano para fugir à família: Wonderland Club no Maxime.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

África retribui

É a vez dos músicos africanos retribuírem a atenção que Bono, dos U2, tem prestado ao seu continente nos principais foros internacionais de desenvolvimento. As Crónicas da Terra dão conta do álbum que está a ser preparado com a participação de vários músicos importantes do continente africano a fazerem versões de temas dos U2. "In The Name Of Love: Africa Celebrates U2" será editado a 1 de Abril do próximo ano e dele consta o seguinte alinhamento:

1. ANGELIQUE KIDJO “Mysterious Ways”
2. VIEUX FARKA TOURÉ “Bullet The Blue Sky”
3. BA CISSOKO “Sunday Bloody Sunday”
4. VUSI MAHLASELA “Sometimes You Can’t Make It On Your Own”
5. TONY ALLEN “Where The Streets Have No Name”
6. CHEIKH LÔ “I Still Haven’t Found What I’m Looking For”
7. KEZIAH JONES “One”
8. LES NUBIANS “With Or Without You”
9. SOWETO GOSPEL CHOIR “Pride (In The Name Of Love)”
10. SIERRA LEONE ‘S REFUGEE ALL STARS “Seconds”
11. AFRICAN UNDERGROUND ALL-STARS FEATURING CHOSAN, OPTIMUS IYOKA “Desire”
12. WALDEMAR BASTOS “Love Is Blindness”

Rabih Abouh-Khalil de volta!

Rabih Abouh-Khalil, monumento vivo da interpretação do alaúde, vai regressar a Portugal para concertos no próximo mês. Com a mesma formação que deu um espectáculo inesquecível em Sines, no ano passado -- o pianista Joachin Kühn e o baterista Jarrod Cagwin -- o libanês irá apresentar-se no Centro Cultural de Vila Flor, em Guimarães, no dia 18 de Janeiro, e na Culturgest, em Lisboa, no dia seguinte. Os bilhetes custam €12,5 e €15, em Guimarães, e €20, em Lisboa. Para ambos os casos, há bilhetes com desconto.

Listas 2007 #3

O italiano Piero Scaruffi é uma referência para quem anda na net há muito tempo. Ainda não havia o Ultimate Band List ou o All Music Guide (não falemos portanto sequer de Wikipedia e outras coisas mais recentes) e já Scaruffi tinha a sua página com dezenas (centenas) de biografias e discografias de bandas. Como é habitual, todos os anos publica a sua lista de discos preferidos do ano. Aqui vai ela:



1. PANDA BEAR - Person Pitch
2. BATTLES - Mirrored
3. ARCADE FIRE - Neon Bible
4. SIR RICHARD BISHOP - While My Guitar Violently Bleeds
5. SHIT AND SHINE - Cunts With Roses
6. KTL - KTL 2
7. DEAD C - Future Artists
8. LCD SOUNDSYSTEM - Sound of Silver
9. BESNARD LAKES - Are The Dark Horse
10. FAR CORNER - Endangered

(A lista continua...)

Charadas #431

Ena, tanta bandeira. Mas... ei, há aqui uma que não pertence!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Charadas #430

Mais cães! Quatro cães vadios esparramados num passeio. A disposição do título do álbum e do nome do grupo faz lembrar algumas capas bastante famosas.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Ike Turner (1931-2007)

Listas 2007 #2

No início do mês, o gorillavsbear, blogue incontornável no que diz respeito às novidades mais maradas do momento, publicou também as suas listas. Eis o resumo:

ÁLBUNS



1. PANDA BEAR - Person Pitch
2. WHITE DENIM - Let's Talk About It
3. MARISSA NADLER - Songs III: Bird on the Water
4. BURIAL - Untrue
5. ST. VINCENT - Marry Me
6. RADIOHEAD - In/Rainbows
7. BLACK LIPS - Los Valientes del Mundo Nuevo
8. LIL'WAYNE - Da Drought 3
9. BODIES OF WATER - Ears Will Pop & Eyes Will Blink
10. M.I.A. - Kala

CANÇÕES

1. PANDA BEAR - Bros
2. UGK FEAT. OUTKAST - International Players Anthem
3. THE BESNARD LAKES - Disaster/For Agent 13
4. THE POLYPHONIC SPREE - The Fragile Army
5. PANDA BEAR - Untitled (Má Fama session) (agora é uma canção dos Animal Collective, mas foi esta mesma versão gravada no Má Fama, do "nosso" Sérgio Hydalgo, a canção que o Garrison do GvsB ouviu mais este ano no iTunes)

Charadas #429

Ainda não tivemos cães. E agora temos um cão de uma raça do leste da Europa, tão peludo que mais parece um tapete de casa-de-banho, a saltar uma barreira daquelas que os atletas usam nos 110 metros.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Esta sexta-feira...

Notícias da Trem Azul, Clean Feed, etc.

A Trem Azul, loja especializada em jazz e world music, comemora mais um aniversário no próximo sábado. A festa vai ser conduzida pelo Gonçalo Prazeres Trio. A entrada é livre e, para quem não sabe, a Trem Azul fica no início da rua do Alecrim, em Lisboa.

O músico que também é fotógrafo: Rodrigo Amado inaugura amanhã a sua primeira exposição fotográfica. O saxofonista, autor de "Teatro" (2006), tendo já trabalhado com gente como Adam Lane, Paal Nilssen-Love, Dennis Gonzalez, Herb Robertson ou os portugueses Carlos Zíngaro, Vítor Rua, Mão Morta, Rocky Marsiano, DJ Ride, Anabela Duarte, Pop Del'Arte, Rádio Macau, Sei Miguel ou Rafael Toral, entre outros, já tinha sido o autor de várias das capas das edições da Clean Feed, editora ligada à loja Trem Azul. "Close | Closer", a exposição, vai estar patente na galeria Kameraphoto, no Bairro Alto até dia 26 de Janeiro. A inauguração é amanhã, às 18h30.

Listas 2007 #1

As listas. Uns odeiam-nas, outros seguem-nas com interesse quase contabilístico. Mas o fim-de-ano trá-las sempre. Eis, para começar, as da bodyspace.net:

ÁLBUNS:



1. LCD SOUNDSYSTEM - Sound of Silver
2. M.I.A. - Kala
3. PANDA BEAR - Person Pitch
4. ANIMAL COLLECTIVE - Strawberry Jam
5. RADIOHEAD - In/Rainbows
6. THE NATIONAL - Boxer
7. !!! - Myth Takes
8. JENS LEKMAN - Nights Fall Over Kortedala
9. THURSTON MOORE - Trees Outside the Academy
10. BURIAL - Untrue

ÁLBUNS PORTUGUESES:

1. NORBERTO LOBO - Mudar de Bina
2. LOBSTER - Sexually Transmited Electricity
3. OLD JERUSALEM - The Temple Bell
4. JP SIMÕES - 1970
5. DAVID MARANHA - Marches of the New World

Estas listas compreendem mais nomes e há ainda outras. O melhor mesmo é consultar a bodyspace.net.

Charadas #428

É simples. O nome da banda está no canto superior esquerdo, mas o elemento central desta capa é a bandeira hasteada. E nem vou dizer a cor.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Escutai que voz...



Tânia Carvalho "Canção de Engate"

Para quem só conhecia a Tânia Carvalho enquanto bailarina e coreógrafa, eis algo completamente diferente. E amanhã, terça-feira, ela apresenta-se no Lux, a partir das 23h.

Novo álbum de Bauhaus?

Incrível. Vinte e cinco anos depois de "Burning From the Inside", eis que chega o novo álbum para os Bauhaus. Gravado na Califórnia pelos elementos originais, "Go Away White" sai em Março próximo. Notícia do NME.

Sangue na guelra

São jovens e hiper-activos. Transbordam de entusiasmo pelo que fazem. Estabelecidos em Rio Maior, essencialmente à volta do pequeno mas acolhedor In A Bar, os Maiorais chegaram ao primeiro ano de existência e fizeram a comemoração no passado sábado com (mais um) concerto dos D3Ö e outro dos The Hypers. Ao longo do último ano, levaram ali Bunnyranch, Fat Freddy, Nicotine's Orchestra, Sean Riley, Los Santeros, The Great Lesbian Show, Green Machine, The Poppers, Born a Lion, entre vários outros. Pode parecer pouco para quem nunca saia de Lisboa ou do Porto, mas o que este grupo de miúdos tem feito na sua terra, mesmo com as semanas passadas na capital a trabalhar ou estudar, é de enorme valor. Colocam Rio Maior no mapa dos concertos. A capital do distrito, Santarém, por exemplo, não consegue oferecer o que o In A Bar e os Maiorais oferecem. E se tanto se fala na crise de associativismo em Portugal, aqui está uma boa prática. E se tanto se fala de escassez de locais fora dos grandes centros com o mínimo de condições e de gente empenhada em criar rotinas de concertos e festas para os públicos locais, que permitam às bandas fazer digressões nacionais, por exemplo, como acontece com os nossos camaradas espanhóis, franceses ou ingleses, eis mais uma boa razão para dar valor a este trabalho. Não são os únicos a fazê-lo, seja-se justo para com todos os outros, mas oxalá mais Maiorais houvesse por esse país fora.

Charadas #426

Um saco de dinheiro.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Hoje no Porto, domingo em Lisboa



SIC ALPS "Semi-Streets"

Hoje no Porto, no Meu Mercedes é Maior que o Teu, com os galeses Nawadaha. Dois dias depois, ambos os grupos vão estar também no Maxime, para uma matinée (a partir das 16h30), que conta ainda com Tó Trips e DJ Milkshake (Luís Futre). Os Nawadaha dão também um pulo ao museu de olaria de Barcelos, amanhã.

Charadas #425

Num desenho gravado a vermelho sobre cartão, há um homem virado de costas, onde nas quais transporta o anúncio com o título do álbum.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

É hoje e poderá ser um dos concertos do ano

Há muito que se aguardava por estes lados por um concerto dos Stars of the Lid. E é hoje que o duo constituído por Adam Wiltzie e Brian McBride, acompanhado de um quarteto de cordas e da projecção de imagens na tela, se apresenta no cinema Nimas, em Lisboa. Rock de câmara cada vez mais câmara e menos rock, dinâmicas construídas sem pressa a partir de texturas sónicas, efeitos de guitarra, sons de piano, cordas, metais, para se apreciar sentado, com os olhos fechados (ou não, porque há as tais imagens na tela do cinema). O concerto começa às 22h (nota: é no Nimas, pelo que é possível que não haja os atrasos do costume) e os bilhetes custam 12 euros.
No sábado, é a vez do Theatro Circo de Braga os receber. Os bilhetes custam 8 euros e dizem que o espectáculo inicia-se às... 23h59.

Charadas #424

O vocalista, agachado à frente dos restantes elementos do grupo, faz baloiçar uma bola de fogo, cujo movimento em arco fica capturado na fotografia de longa exposição.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Matarás sempre



Thou shalt not steal if there is direct victim.
Thou shalt not worship pop idols or follow lost prophets.
Thou shalt not take the names of Johnny Cash, Joe Strummer, Johnny Hartman, Desmond Decker, Jim Morrison, Jimi Hendrix or Syd Barrett in vain.
Thou shalt not think any male over the age of 30 that plays with a child that is not their own is a pedophile - Some people are just nice.
Thou shalt not read NME.
Thou shalt not stop likin' a band just 'cause they’ve 'come popular.
Thou shalt not question Stephen Fry.
Thou shalt not judge a book by its cover.
Thou shalt not judge Lethal Weapon by Danny Glover.
Thou shalt not buy Coca-Cola products, thou shalt not buy Nestle products.
Thou shalt not go into the woods with your boyfriend’s best friend, take drugs and cheat on him.
Thou shalt not fall in love so easily.
Thou shalt not use poetry, art or music to get into girls’ pants - use it to get into their heads.
Thou shalt not watch Hollyoaks.
Thou shalt not attend an open mic and leave as soon as you done your shitty little poem or song, you self-righteous prick.
Thou shalt not return to the same club or bar week in, week out, just ’cause you once saw a girl there that you fancied but you’re never gonna fucking talk to.

Thou shalt not put musicians and recording artists on ridiculous pedestals no matter how great they are or were.
The Beatles - Were just a band.
Led Zepplin - Just a band.
The Beach Boys - Just a band.
The Sex Pistols - Just a band.
The Clash - Just a band.
Crass - Just a band.
Minor Threat - Just a band.
The Cure - Were just a band.
The Smiths - Just a band.
Nirvana - Just a band.
The Pixies - Just a band.
Oasis - Just a band.
Radiohead - They're just a band.
Bloc Party - Just a band.
The Arctic Monkeys - Just a band.
The Next Big Thing - Just a band!

Thou shalt give equal worth to tragedies that occur in non-English speaking countries as to those that occur in English speaking countries.
Thou shalt remember that guns, bitches and bling were never part of the four elements and never will be.
Thou shalt not make repetitive generic music, thou shalt not make repetitive generic music, thou shalt not make repetitive generic music, thou shalt not make repetitive generic music.
Thou shalt not pimp my ride.
Thou shalt not scream if you wanna go faster.
Thou shalt not move to the sound of the wickedness.
Thou shalt not make some noise for Detroit.
When I say “Hey” thou shalt not say “Ho.”
When I say “Hip” thou shalt not say “Hop.”
When I say, he say, she say, we say, make some noise - kill me.

[Ah, forgot where I was, hang on]

Thou shalt not quote Me Happy.
Thou shalt not shake it like a Polaroid picture.
Thou shalt not wish your girlfriend was a freak like me.
Thou shalt spell the word “Phoenix” P-H-E-O-N-I-X, not P-H-O-E-N-I-X, regardless of what the Oxford English Dictionary tells you.
Thou shalt not express your shock at the fact that Sharon got off with Brad at club last night by saying “Is it.”
Thou shalt think for yourselves.

And thou shalt always, thou shalt always... kill.

Charadas #423

O músico sorri para a câmara, sentado ao contrário numa cadeira, nas costas da qual apoia os braços. A imagem é a preto e branco.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Charadas #422

Já foi a vez das cabras, das ovelhas, de uma vaca e até de um peixe. E que tal um burro desenhado a vermelho? Também há cruzes. Não é exactamente um álbum de originais.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

O homem que sabia demasiado

Há mais um amigo a habitar a vizinhança. Também o Victor Afonso, um dos grandes agitadores culturais da Guarda, que por vezes se esconde por baixo da capa de Kubik, tem agora um blogue: ohomemquesabiademasiado.blogspot.com.
Bem vindo, Victor! Quero concertos cá para baixo, com ou sem Mike Patton!

There's a light that never goes out

Aqui há três meses, falava do privilégio enorme de viver no tempo em que pessoas como Robert Wyatt escrevem discos como "Comicopera". É provável que esteja no lugar mais alto da minha lista dos álbuns do ano. Mas "Chrome Decoder II", o novo álbum de Neil Young, chegou agora e está a querer desafiar essa previsão. E faz repetir palavras para falar do privilégio que é viver no tempo em que um músico do tamanho do universo como é Neil Young continua ainda a fazer discos tão arrebatadores como este. Luzes como estas não se apagam nunca, está visto.

Charadas #421

O traço parece o de alguns autores europeus de banda desenhada. Mas ele não é europeu, nem o grupo para quem desenhou esta espécie de bailarino soviético que desfralda uma bandeira com o título do álbum.