quinta-feira, 25 de janeiro de 2007

Um elogio público aos Cash Converters

Há que prestar tributo ao (compreensível) desleixo (e ignorância musical) dos responsáveis pelos Cash Converters que colocam todos os discos, principalmente os de vinilo, no mesmo saco, isto é, ao mesmo preço, o mesmo que o da uva mijona. É verdade que é necessário esgravatar pelas colectâneas e singles de bandas sonoras de telenovelas, mas trazer o "Sex & Drugs & Rock & Roll", do Ian Dury, e o "Who Made Who", dos AC/DC (ambos em óptimo estado), e ainda mais de meia-dúzia de sete polegadas catitas por quatro euros e sete cêntimos é coisa que valha o esforço. Obrigado, Cash Converter do Chile.