sexta-feira, 22 de maio de 2009

Alguém corte os agudos, alguém ligue o compressor

Há quem gaste centenas de euros, milhares até, em equipamento para melhorar a experiência auditiva. Há quem, por muito, muito menos, faça uma lavagem aos ouvidos e consiga recolher muito mais frutos. Esta manhã fui fazer a minha lavagem regular, que realizo habitualmente três em três anos (desconfio que, pelos despojos de guerra de hoje, terão sido mais do que três anos desta vez). Neste primeiro dia, a relação com o mundo exterior é complicada, já que não é fácil para o cérebro entender toda esta nova cacofonia, amplificada tanto em volume como nas gamas de frequências, dos motores dos carros, do acender de um isqueiro, das conversas das velhas que, apesar do outro lado da rua, se tornam inteiramente perceptíveis ou até mesmo do matraquear do teclado com que escrevo isto. E já nem falo em música, que, neste estado, é terreno fértil para a experiência de autênticas epifanias auditivas. Por oito euros, o mundo é um lugar diferente. Para quem precisar, aqui ficam os contactos do enfermeiro responsável por este milagre: Centro de Enfermagem do Bairro das Colónias, rua Forno do Tijolo, 26 - 1º esq. (tel: 218138126).