sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Quando os filhos da mãe se juntam

Há quem tenha por gosto desafiar as leis, as conhecidas e as desconhecidas, sobre as quais a realidade se sustenta. Se o fim do mundo bater à porta, lembrem-se que o produtor Hal Willner, o ator-músico Johnny Depp e o realizador Gore Verbinski estão entre os mais prováveis dos responsáveis. Há seis anos, na rodagem do segundo "Pirata das Caraíbas", lembraram-se de juntar num único disco (ou dois, se quisermos ser preciosistas) gente como Bono, Bryan Ferry, os Akron/Family, Jarvis Cocker, Martin Carthy ou Lou Reed. Todos eles cantaram canções de piratas e o disco chamou-se "Rogue's Gallery: Pirate Ballads, Sea Songs and Chanteys".

Ainda estamos vivos hoje, mas Willner e Depp quiseram voltar a baralhar as cartas e arriscar de novo. Agora, juntam, preparem-se, TOM WAITS com KEITH RICHARDS (!!!), SHANE MACGOWAN com os próprios DEPP e VERBINSKI, IGGY POP com A HAWK AND A HACKSAW, NICK CAVE, WARREN ELLIS, PATTI SMITH, MICHAEL STIPE com COURTNEY LOVE, MARIANNE FAITHFULL, BROKEN SOCIAL SCENE, SEAN LENNON, GAVIN FRIDAY, e tantos, tantos outros. Este segundo volume recebeu o nome "Son of Rogue’s Gallery: Pirate Ballads, Sea Songs & Chanteys" e sai na próxima semana, dia 19. Por enquanto, podemos escutá-lo na sempre atenta NPR (aqui).