quarta-feira, 29 de Setembro de 2010

E que tal uma viagenzita?

É um facto que Portugal aparece cada vez mais nos mapas das digressões de bandas internacionais. Pontualmente, contudo, há coisas que passam ao largo do país. Eis quatro propostas de bandas e uma de um artista a solo que, por uma razão ou outra, não vão passar por cá, pelo menos que se saiba neste momento, e que estão apenas à distância de uma viagem de avião numa companhia low cost (ou até mesmo a poucas centenas de quilómetros de auto-estrada): godspeed you! black emperor, Einstürzende Neubauten, The Pogues, Swans e Jonathan Richman. Atenção, que alguns destes espectáculos já têm bilhetes à venda.

godspeed you! black emperor
Estão de regresso, depois de um hiato de sete anos. São até os curadores do próximo ATP de Minehead. Vão passar aqui no país ao lado.

Dezembro de 2010
3 a 5: ATP Minehead
7: Manchester, Academy 1
8: Glasgow, Barrowlands
12: Bristol, Anson Rooms
13 e 14: Londres, Troxy

Janeiro de 2011
14: Paris, Parc de la Villette
15: Bruxelas, Cirque Royal
17: Helsínquia, Kulttuuritalo
19: Amesterdão, Paradiso
20: Berlim, Astra Kulturhaus
22: Poszan, Eskulap
23: Praga, Akropolis
25: Viena, Arena
28: Marselha, Espace Julien
29: Barcelona, Apolo
30: Madrid, Joy Eslava

Fevereiro de 2011
01: Toulouse, Le Bikini
02: Diksmuide, 4AD


Einstürzende Neubauten
Os berlinenses fazem 30 anos e, para celebrar, vão andar pela Europa e pelos EUA até ao fim do ano, numa digressão com contornos curiosos: em cada cidade, haverá duas noites, sendo que uma é preenchida com um espectáculo comum, onde a banda revisitará as três décadas de carreira, e a outra, que se chamará "An Evening With Einstürzende Neubauten", será dedicada à exibição de filmes, fotografias, realização de workshops e conferências com os fãs, e ainda performances a solo dos elementos da banda (na lista que se segue, indica-se esta noite com um asterisco).

Outubro de 2010
14: Amesterdão, Melkweg *
15: Amesterdão, Melkweg
16: Londres, The Forum
17: Londres, Garage *
20: Tampere, Klubi *
21: Tampere, Pakkahuone
23: Berlim, Columbiahalle
24: Berlim, Columbia Club *
30: Atenas, Fuzz
31: Atenas, Fuzz *

Novembro de 2010
4: Copenhaga, Store Vega *
5: Copenhaga, Store Vega
6: Estocolmo, Sodra Teatern *
7: Estocolmo, Cirkus
11: Praga, Archa
12: Praga, Archa *
13: Bolonha, Estragon
14: Bolonha, Estragon *
16: Paris, Cité de la Musique
17: Paris, Cité de la Musique *
18: Bruxelas, Ancienne Belgique *
19: Bruxelas, Ancienne Belgique


The Pogues
Preparam-se para a série habitual de concertos de Natal no Reino Unido e na Irlanda. Atenção: os membros da banda afirmam que esta será a última vez que farão estes concertos, acredite-se ou não.

Dezembro de 2010
8 e 9: Dublin, Olympia
11: Killarney, INEC
13: Glasgow, O2 Academy
14: Newcastle, O2 Academy
16: Sheffield, O2 Academy
17: Manchester, Apollo
18: Birmingham, O2 Academy
20: Londres, O2 Academy
21: Londres, O2 Academy


Swans
Regressaram ao activo, lançaram um excelente disco, "My Father Will Guide me up a Rope to the Sky", e têm marcada uma série extensa de concertos por essa Europa fora. Em 2011, haverá mais concertos. E há ainda uma réstia de esperança, pelo menos no caso dos Swans, que haja uma passagem por cá. Quase todas as datas que se seguem contam com a primeira parte do James Blackshaw.

Outubro de 2010
21: Cork, Cyprus Avenue
22: Dublin, Button Factory
23: em aberto
24: Birmingham, Supersonic Festival
25: Glasgow, Arches
27: Brighton, Concorde 2
28: Londres, Koko Theatre
29: Leeds, Uni Stylus
30: Manchester, Academy

Novembro de 2010
23: Gronignen, VERA
24: Utrecht, Le Guess Who Fest at Tivoli de Helling
25: Bruxelas, AB
26: Lille, Le Grande Mix
27: Rouen, 106 Club
28: Paris, BBMIX festival
30: Toulouse, Le Phare

Dezembro de 2010
1: Lyon, Epicerie Modern
2: Genebra, L’Usine
3: Turim, Musica90 c/o Sala Espace
4: Bolonha, Locomotive Club
5: Roma, Piper Club
7: Viena, Arena
8: Praga, Akropolis
9: Wrocław, Firlej
10: Varsóvia, Palladium
12: Hamburgo, Kampnagel
13: Berlim, Volksbuehne


Jonathan Richman
Há dois ou três anos, tivemos quase a oportunidade de o ver em Lisboa, mas o concerto foi cancelado e, desde então, nunca mais se soube da eventualidade de um dia termos, finalmente, o Jonathan Richman por cá. Enquanto isso não acontece, há que aproveitar a digressão por Londres e França neste mês de Outubro que se avizinha. Cuidado que os bilhetes já poderão estar esgotados para a maioria destas datas.

Outubro de 2010
6: Londres, Luminaire
8: Londres, Amersham Arms
9: Londres, Monto Water Rats
11: Londres, Tabernacle
13: Paris, La Boule Noire
14: Toulouse, La Dynamo
15: Angouleme, La Nef Club
16: Bordéus, Le Krakatoa
19: Poiters, Le Confort Moderne
20: Clermont-Ferrand, La Cooperative De Mai
21: Montpelier, La Secrete Place

Yeah, it's an angry world



Do novo "Le Noise", álbum absolutamente a solo de Neil Young, que já anda por aí.

terça-feira, 28 de Setembro de 2010

Para que não se fale só bem dele por aqui

O novo álbum do El Guincho, "Pop Negro", é... de fugir. Alguém que venha com remisturas para salvar o que se possa do disco.

Só desta vez

O título acima aplica-se a uma série de três noites promovidas pelo Lux e pelos Paus. O grupo vai convidar amigos com quem vai partilhar o palco em cada um dos concertos e o primeiro já foi anunciado: dia 21 de Outubro, vamos ter Paus com um trio de cordas formado por Filho da Mãe e João Nogueira, nas guitarras eléctricas, e Eduardo Raon (Bypass), na harpa.

O cosmos segundo El Guincho

O Grande Baile da República na Alameda

Quase não há há lisboetas que se refiram a ela na toponímia completa, alameda D. Afonso Henriques. Basta "Alameda" e todos sabem situar o rectângulo verde coroado pela Fonte Luminosa que o Estado Novo ali construiu. O relvado amplo, que os locais utilizam para o desporto, desde o futebol até ao críquete, para fazer piqueniques ou juntar as diversas comunidades imigrantes que ali residem e que recentemente regressou à plenitude de outros tempos, com a parte ocidental reaberta depois de fechado o estaleiro das obras do Metro, é também utilizado com frequência para manifestações artísticas, principalmente concertos. Lembro-me, já lá vão mais de vinte anos, de uma Alameda repleta de gente para ver os GNR, então na curva ascendente da fama. Lembro-me de uma final de um concurso promovido pela RFM, em que os Ik Mux, um trio onde apareciam Armando Teixeira e Paulo Sousa Coelho, o vocalista dos More República Masónica, levaram o prémio depois de um concerto memorável. Lembro-me das celebrações da CGTP do 1º de Maio, que agora regressaram ali depois de um exílio forçado pelas obras, em particular de um concerto dos Sitiados. E tem havido muito mais. Recentemente, a Alameda tem servido também de palco para festivais e eventos de promoção da diversidade cultural, com grupos vindos do Brasil, do Leste europeu, dos países africanos de expressão portuguesa. E é bonito ver a zona em moro tirar proveito dos seus espaços comuns desta forma. É (qualidade de) vida.



Serviu esta introdução para informar que, no próximo dia 4, segunda-feira, véspera de um feriado muito particular, a Alameda vai receber mais uma grande festa. A Alameda que recebeu o nome de um rei, do primeiro dos monarcas, vai celebrar a república. A Câmara Municipal de Lisboa, a EGEAC e a Comissão do Centenário da República organizam ali o "Grande Baile da República", comandado pela música de Pedro Burmester, da Banda Sinfónica da GNR, do Real Combo Lisbonense, que convida Vitorino, Lenita Gentil, Jaime Nascimento e B Fachada, e dos brasileiros Orquestra Imperial. No papel de mestre de cerimónias desta festa da república, vai estar um ex-candidato a presidente, Manuel João Vieira.

segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

El Guincho em Lisboa, finalmente, e outras coisas boas que aí vêm

O excesso de trabalho nos tempos recentes e as deslocações a sítios onde meia hora de acesso à internet custa mais que uma imperial no Lux têm-me impedido de aqui vir arejar o tasco, mas há algumas novidades (ou semi-novidades ou até mesmo notícias velhas para alguns) que não podem escapar:

Um.
Pablo Díaz-Reixa, mais conhecido por El Guincho, vem finalmente a Lisboa, depois de concertos já ocorridos no Porto e, já este ano, em Barcelos e Coimbra. A ocasião decorre no Urban Routes do Musicbox, um festival que o Musicbox alberga nos dois últimos fins-de-semana de Outubro. O cartaz é composto por You Can't Win Charlie Brown, Casiotone for the Painfully Alone e DJ Ride Showcase (dia 21); Louie Austen, The Correspondents, Me Dá Só Sangue (22); Toro Y Moi, El Guincho e Bigfoot Soul Club (23), Marina Gasolina, WhoMadeWho, Jimmy Edgar, Hang em High (29); Nicola Conte, Marc Hype & Jimmy Dunlop e The Groovy Kids (30).

Dois.
O Out.fest já tem cartaz (e um senhor cartaz), com Panda Bear a encabeçar a lista de espectáculos que decorrerão no Barreiro entre 5 e 16 de Outubro: Alexander Von Schlippenbach (dia 5, Be Jazz Cafe, 17h30), Norberto Lobo (dia 6, Teatro Municipal, 21h30), Noël Akchoté (dia, 8, Convento da Madre de Deus da Verderena, 22h), Panda Bear e Oneohtrix Point Never (dia 9, Casa da Cultura, 22h), Calhau! (dia 10, workshop, concerto, palestra na Coop. Cultural Popular Barreirense, 17h30), Stellar OM Source (dia 12, Clube Naval, 21h30), Tetutzi Akiyama e Rafael Toral (dia 14, Teatro Municipal, 21h30), Emeralds, Kosmicdream (dia 15, convento, 22h), Rodrigo Amado Motion Trio, Lol Coxhill e AJM Collective (AMAC, dia 16, 22h). O Out.Fest vai também projectar diversos filmes, com destaque para a série de películas do etnomusicólogo mais conceituado de sempre, Alan Lomax.

Três.
Os rockers adeptos do revivalismo do garage, surf e afins devem ser pessoas felizes nos dias que correm. Enquanto os brasileiros Haxixins ainda andam por cá, sabe-se que vai haver concertos dos conterrâneos Autoramas (dia 9 de Outubro, no Clube Ferroviário, em Lisboa, para o "Mega Festão de Rentrée" da Void Creations), dos argentinos Los Peyotes (dia 15, no Armazém do Chá; dia 16, no Santiago Alquimista) e dos Fuzztones (dia 15, no Alquimista). Junte-se a isto o Barreiro Rocks em Novembro e ficamos com um Outono sempre a partir.

Quatro.
Num campo ligeiramente oposto, esta é também a altura d'O Gesto Orelhudo, o festival que a d'Orfeu realiza em Águeda: Al Buen Tun Tun [ES] e Povo que Lavas no Rio Águeda [PT] (dia 1 de Outubro), Ri Bemol [PT] e Funky Junk [Austrália] (2), Barbieri [IT] (3), Tangos & Tragédias [BR] (4), Sensormen [ES] (6), Ovay [ES] (7), Rock Comedy Show [BE] e Farra Fanfarra [PT] (8). A d'Orfeu participa ainda na organização de mais um OuTonolidades, com quase 70 concertos a acontecerem no Norte do país e na Galiza. Há mais informação em sitio.dorfeu.pt.

quarta-feira, 15 de Setembro de 2010

Há festa na Mouraria!

Neste próximo fim-de-semana, há uma zona no coração de Lisboa que vai estar em festa. O eixo Anjos-Mouraria-Martim Moniz vai receber mais uma edição, a segunda, do festival de rua "Todos - Caminhada de Culturas". Com um magnífico espírito de celebração de uma sã convivência entre culturas, como aquelas que no dia-a-dia se cruzam no terreno onde o Todos assentará arraiais, vai haver teatro, vai haver circo, vai haver dança, vai haver exposições, e, claro, vai haver muita música, com fado (incluindo uma curiosa aproximação à... China), com bailes e com muitos concertos e fanfarras. Vão por lá estar os macedónios Kočani Orkestar, uma das brass bands mais incríveis dos Balcãs. Destaque ainda para os Bela Nafa, grupo do mestre de kora Braima Galissá.

Eis o programa:

PARADIS TZIGANE - CIRCO ROMANÈS [ Roménia / França ]
Espectáculo de Circo
16 | 17 | 18 | 19 de Setembro às 21H30
Largo do Intendente
90’ | M/6
Entrada Gratuita (sujeita a levantamento de senha uma hora antes no local do espectáculo)

DEAMBULA SOM
Antoniopedro | Companhia Caótica [ Portugal ]
Caminhadas Sonoras
17 de Setembro das 18H às 20H
18 de Setembro das 16H às 20H
19 de Setembro das 15H às 18H
Ponto de Encontro do Festival: Martim Moniz
45´| Adultos
Entrada Gratuita (sujeita a inscrição prévia no ponto de encontro do TODOS)

SOPRO DE ETERNIDADE
Grupo Coral da Igreja Ucraniana de Nossa Senhora da Nazaré em Lisboa [ Ucrânia ]
Concerto coral
18 de Setembro às 15H30
Capela de Nossa Senhora da Saúde
R. da Mouraria
45´| Para todos
Entrada Livre

MULHERES AO ESPELHO - ALDINA DUARTE [ Portugal ]
Concerto
18 de Setembro às 16H30
Grupo Desportivo da Mouraria
Travessa da Nazaré Nº 21 (Antigo Palácio dos Távora)
90´| M/6
Entrada Gratuita (sujeita a levantamento de senha uma hora antes no local do espectáculo).

ESCOLA DO MUSEU DO FADO [ Portugal ]
Concerto
19 de Setembro às 15H30
Grupo Desportivo da Mouraria
Travessa da Nazaré Nº 21 ( Antigo Palácio dos Távora)
45´| Para todos
Entrada Gratuita (sujeita a levantamento de senha uma hora antes no local do espectáculo).

...UM BEIJO... MAIS UM BEIJO...OUTRO BEIJO
Livremente inspirado na obra “Otelo“ de Shakespeare [ Itália / Portugal ]
Espectáculo Teatro
16 | 17 | 18 | 19 de Setembro às 21H30
Grupo Desportivo da Mouraria
Travessa da Nazaré Nº 21 ( Antigo Palácio dos Távora)
60´| M/12
Entrada Gratuita (sujeita a levantamento de senha uma hora antes no local do espectáculo)

OVELHAS CLANDESTINAS
Inspirado na obra "Raúl, o Pastor" de Eva Muggenthaler
Espectáculo Teatro e conversa
17 de Setembro às 14H00 | 15H00
Espaço SOU - Rua Maria nº73
(à Rua Forno do Tijolo)
18 e 19 de Setembro às 11H30 | 15H00 | 17H30
Centro Escolar Republicano
Rua do Terreirinho, 77
45´ | Maiores de 4 anos e adultos
Entrada Gratuita (sujeita a levantamento de senha uma hora antes no local do espectáculo).

A VÓS [ Espanha / Portugal ]
Espectáculo Dança
17 de Setembro às 16H30 e 19H00
18 de Setembro às 15H00 e 17H30
19 de Setembro às 11H30 e 16H30
Ponto de Encontro do Festival: Martim Moniz
90´| M/6
Entrada Gratuita (sujeita a levantamento de senha uma hora antes do espectáculo no ponto de encontro do TODOS)

BAILE
Agrupamento Musical Suspensão [ Portugal ]
Grupo Excursionista Recreativo dos Amigos do Minho
19 de Setembro das 16H00 às 20H00
Rua do Benformoso, 244-1º
Para todos

DRASKA [ África Ocidental / Europa ]
Concerto
18 de Setembro às 15H30
Martim Moniz
60´| Para todos

DINHO ZAMORANO [ Brasil ]
Concerto
18 de Setembro às 16H30
Martim Moniz
60’ | Para todos

KOCANI ORKESTAR [ Macedónia ]
Fanfarra
18 de Setembro às 12H00
Saída do Largo do Intendente
19 de Setembro às 16h15
Saída do Largo das Olarias
45´| Para todos
Concerto
18 de Setembro às 18H00
Martim Moniz
90´| Para todos

TAIJIQUAN
Lição Grão Mestre Wu Xuan [ China ]
19 de Setembro às 10H00
Martim Moniz
20´

DJ MK [ Índia / Portugal ]
Set de Música Indiana
19 de Setembro das 14H30 às 15H30
e das 18H30 às 20H30
Martim Moniz
Para todos

BELA NAFA [ Guiné / Portugal ]
19 de Setembro às 15H45
Martim Moniz
60´| Para todos

DANÇA DO LEÃO [ China / Portugal ]
Associação Portuguesa de Kung Fu Xuan Wu
Dança Folclórica Chinesa
19 de Setembro às 17H00
Martim Moniz

CORES DA SAUDADE / XIANG SI RAN
António Chainho / Gong Linna / Isabel Noronha [ Portugal / China ]
Concerto
19 de Setembro às 17H30
Martim Moniz
75´| Para todos

PULSAR DO BAIRRO
Rui Júnior [ Portugal ]
18 de Setembro das 15H00 às 19H00
Rua da Mouraria, 64, (Inatel) 15H00 às 16H00
Intervalo com refrescante
Percurso nas ruas da Mouraria
(Rua Acima, Rua Abaixo) 17H00 às 19H00
Para todos


OIÇO VOZES NO MERCADO
estúdio e open-mic | “rádio transístor”
Espaço ConTacto / Associação Freestylaz [ Portugal]
18 de Setembro das 15H00 às 20H00
Mercado do Forno do Tijolo - R. Maria da Fonte
Para todos

CANÇÕES PARA EMBALAR O MUNDO
Inês Barahona [ Portugal ]
c/ a colaboração de Sílvia Filipe
18 de Setembro às 16H00
19 de Setembro às 11H00 | 16H00
Espaço SOU
Rua Maria nº73 (à Rua Forno do Tijolo)
90´| Bébés, pais e avós

CANTO CRIOULO
Danae e Raimund [ Cabo Verde / Alemanha ]
18 de Setembro às 17H00
Rua da Mouraria, 64, (Inatel)
90´| Para todos

TRAVESSIAS
Isabel Campelo [ Portugal]
Acompanhada por Margarida Campelo ( Piano / Teclado)
e André Santos (Guitarra)
19 de Setembro às 15H00
Rua da Mouraria, 64 (Inatel)
90´| Para todos

CORO DA ACHADA [ Portugal ]
Direcção de Pedro Boléo
19 de Setembro às 17H00
Largo da Achada
Dur: 45´| Para todos

GASTRONOMIA COM VIDA
18 | 19 de Setembro das 10H00 às 14H00
Mercado do Forno do Tijolo
Rua Maria da Fonte
Preço: € 6 | Sujeito a inscrição prévia
festival.todos@gmail.com
Tm: 915095513 | 914144311
M/6

NOVELOTECA
Biblioteca de novelos e novelas para visitar e construir
Concepção: Ana Madureira com a colaboração de um grupo de moradores [ Portugal ]
Experiência para ler, dobar e escrever
16 de Setembro das 15H00 às 17H00
18 | 19 de Setembro das 15H00 às 18H00
Edifício da Santa Casa da Misericórdia
Rua da Mouraria, 64
Para todos

LEITORES DE IMAGENS
Visitas Guiadas por crianças dos Anjos à Biblioteca do
Núcleo Fotográfico
Concepção: Miguel Fragata [ Portugal]
Coordenação: Suzana Branco
Apoio: Serviço Educativo Núcleo Fotográfico
16 de Setembro às 19H00
18 | 19 de Setembro das 10H00 às 20H00
Visitas das 11H às 13H e das 15H às 18H
Arquivo Municipal de Lisboa / Núcleo Fotográfico
Rua da Palma, 246
30´| Para todos

BIBLIOTECA DA ACHADA [ Portugal ]
18 | 19 de Setembro entre as 11H00 e as 18H00
Casa da Achada - Rua da Achada, nº11, r/c
Para todos

PEQUENOS PROFESSORES DE LÍNGUAS
Lição de línguas
Coordenação: Joana Quadros [ Portugal ]
18 de Setembro
11H30 (mandarim)
16H00 (punjabi / hindi)
19 de Setembro
11H30 (crioulo)
16H00 (ucraniano)
Edifício da Santa Casa da Misericórdia
Rua da Mouraria, 64
45´| Para todos

CINEMA
A COR DO OLHAR
Criação colectiva de jovens moradores
[ Portugal | China | Guiné-Conacri ]
Coordenação: Os Filhos de Lumière [ Portugal ]
Colaboração: Espaço ConTacto
Exibição, com uma introdução dos jovens participantes
16 de Setembro às 19H00
18 | 19 de Setembro das 11H00 às 13H00 e das 15H00 às 20H00
Arquivo Municipal de Lisboa / Núcleo Fotográfico
Rua da Palma, 246

TODOS
Exposição Fotográfica de Camilla Watson, Carlos Morganho, Cláudia Damas, Luís Pavão e Luísa Ferreira [ Reino Unido / Portugal ]
Exposição Fotográfica | Visitas guiadas por moradores
Inauguração 16 de Setembro às 19H00
17 | 18 | 19 de Setembro das 10H00 às 20H00
Arquivo Municipal de Lisboa / Núcleo Fotográfico
Rua da Palma, 246
Até 16 de Outubro | Para todos

QUARTEIRÃO DOS LAGARES "INSIDE-OUT"
Camilla Watson [ Reino Unido ]
Exposição Fotográfica
A partir 16 de Setembro
Travessa e Rua dos Lagares
Para todos

20 ANOS DE FOTOGRAFIA NOS AMIGOS DO MINHO
Luís Pavão [ Portugal ]
Exposição Fotográfica
19 de Setembro das 16H00 às 20H00
Grupo Excursionista Recreativo dos Amigos do Minho
Rua do Benformoso, 244-1º
Para todos

Informação mais detalhada em todoscaminhadadeculturas.blogspot.com

segunda-feira, 13 de Setembro de 2010

Cada um vende o que pode e a mais não é obrigado

O B Fachada desapontou-nos recentemente ao entrar-nos em casa pela televisão a vender azeite (é bem feita para quem andava, como eu, a fazer comparações tolas com o Sérgio Godinho), mas valha-nos esta notícia para nos deixar bem dispostos: os Moonspell vão vender funerais.

Se o Barreiro não rocka, não sei o que rocka então

De repente, notícias sobre três-festivais-três no Barreiro. Pela 4156ª vez, vou dizer que a hiper-actividade da boa gente do Barreiro só se pode dever aos químicos que inalaram ao longo do crescimento. Benditos químicos.

Em primeiro lugar, porque está aí para muito breve, o Barreiro Outras Músicas. A terceira edição deste festival decorre de 24 a 25 deste mês, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, e vai contar com nomes sonantes como Anti-Pop Consortium ou Oval. E o resto do cartaz está particularmente apetecível. Ora vejam:

Dia 24
The Hidden Cookie (banda local)
Lula Pena

Dia 25
Allen Halloween (hip hop nacional)
Anti-Pop Consortium (EUA)

Dia 26
Tigrala
Oval (Alemanha)

Mais informação em www.myspace.com/barreirooutrasmusicas


Depois, temos o Out.Fest - Festival de Música Exploratória do Barreiro, que vai ter organização da out.ra, em colaboração com a Filho Único, e que deverá acontecer no início de Outubro. Ainda não se conhece o cartaz.

Finalmente, já há datas e cartaz para a dose bruta de rock'n'roll que todos os anos é conhecida pelo nome de Barreiro Rocks:

12 de Novembro
22h00 – erm... Tiago Guillul (PT)
23h00 – Ty Segall (EUA)
00h00 – Demon's Claws (Quebeque)
01h00 – The Strange Boys (EUA)
(after party) 02h30 – Thee Vicars (Inglaterra)

13 de Novembro
22h00 – Tiguana Bibles (PT/Inglaterra)
23h00 – Nicotine's Orchestra (PT)
00h00 – Dávila 666 (Porto Rico)
01h00 – King Khan & The Shrines (Quebeque/Alemanha)
(after party) 02h30h – Guadalupe Plata (Espanha)

Os pratos vão estar por conta, como sempre, do norte-americano DJ Shimmy. Mais informações em www.myspace.com/barreirorocks

Senhoras e senhores, do meu lado esquerdo, vestindo calção preto, os Mão Morta, do meu lado direito, vestindo calção multi-colorido, os Pop Dell'Arte!

Aqui há uns tempos, embalado pela febre do "Don't Look Back", a série de eventos que a boa gente da ATP vem promovendo desde 2005 para cá, com bandas a tocarem ao vivo os seus álbuns de referência, um radialista conhecido achava que devíamos mover influências para termos os Mão Morta e os Pop Dell'Arte, como primeiro exemplo, a actuarem num mesmo palco, tentando recuperar as memórias de outros tempos. Torci desde logo o nariz à ideia. Não só gosto de preservar a ideia de que a água não passa duas vezes debaixo da mesma ponte, como acho que, naquele exemplo concreto, ao trazer de novo à luz do dia uma boa memória de um passado bonito como foi aquele que juntou as duas bandas no início, e tentar fazê-lo existir de novo, corríamos um certo risco de invocar a... maldição da esfinge.

Mas, entretanto, o reencontro entre Mão Morta e Pop Dell'Arte em palco vai mesmo acontecer. São, à partida, concertos distintos, esperando-se que haja pelo menos um "Juramento Sem Bandeira" a meias entre o Peste e o Adolfo, e vão acontecer em mais uma edição do Clubbing da Casa da Música, no próximo dia 2 de Outubro. E há muito mais a acontecer. Na sala Suggia, há cinco bandas: Sektor 304, The Mad Dogs, OliveTreeDance, Plus Ultra e Pequeno Bandido. Há ainda uma actuação de Sei Miguel, deejaying de Klint Gonzev e Joe K, mais um set especial de Álvaro Costa a meter... kraut! Sim, o Álvaro Costa promete uma noite de kraut! A entrada vai custar 10 euros. Mais informação aqui.

quarta-feira, 8 de Setembro de 2010

Jazz.pt

Começa hoje mais uma edição do Festival Jazz.pt, organizado pela revista com o mesmo nome. Entre hoje e o próximo domingo vão passar por Santa Apolónia os seguintes nomes:
quarta 08 setembro . 24h00 . Odessa
GRÜNEN
Lançamento do disco “Grünen” (Clean Feed)

quinta 09 setembro . 22H30 . Esplanada DeliDelux/Odessa
AFONSO PAIS TRIO
Lançamento do disco “Fluxorama” (JACC Records)

quinta 09 setembro . 23H00 . Odessa
FAUSTINO / RODER / EBERHARD / NEUSER
Lançamento do disco “50” (JACC Records)

sexta 10 setembro . 22H30 . Lux Frágil
THE CORE
Lançamento do disco “Party” (Moserobie)

sexta 10 setembro . 24H00 . Odessa
HASSE POULSEN’S SOUND OF CHOICE
Lançamento do disco “Hippies with Money” (Quark Records)

sábado 11 setembro . 22H30 . Lux Frágil
SHTIK
Lançamento do disco “The Manne I Love Vol. 1 & Vol. 2” (El Gallo Rojo)

sábado 11 setembro . 24H00 . Odessa
DESIDÉRIO LÁZARO TRIO
Lançamento do disco “Rotina Impermanente” (JACC Records)

domingo 12 setembro . 19H00 . Odessa
HUGO CARVALHAIS “NEBULOSA”
Lançamento do disco “Nebulosa” (Clean Feed)

Para mais informações sobre os artistas, preços e outras actividades do programa (showcases, debates, exposições, sessões de giradiscanço, etc.) há que consultar o site oficial do festival:
www.jazz.pt/festival

segunda-feira, 6 de Setembro de 2010

Festa pela Crew Hassan



A Crew Hassan está fechada, mas quer voltar rapidamente à actividade. A equipa que há quatro anos tinha na rua das Portas de Santo Antão um espaço com funcionamento diário, com concertos, exposições, workshops, aulas de dança, exibição de cinema e tantas, tantas outras actividades, sempre sob o signo da independência, viu-se obrigada a procurar outras instalações. E para esse efeito, está a preparar uma festa em grande, ali no vizinho Atheneu. A ideia da festa, que contará com inúmeras actuações (ver abaixo) é começar a angariar fundos para a procura de um novo espaço. Vejam o blurb da festa, com todas as informações necessárias:
CREW HASSAN BENEFIT PARTY

Após 4 anos de actividades diárias na nossa sede na rua Portas de Santo Antão, a Crew Hassan vê-se obrigada a procurar outro espaço!

Por este espaço passaram workshops, aulas de capoeira,dança contemporanea,ensaios e gravações, exposições, performances, teatro, cinema alternativo, instalações artisticas, debates, e claro, uma dose diária de concertos e dj's.

Assim, para manter a nossa independência (pois relembramos que nunca recebemos qualquer verba de nenhuma instituição pública ou privada),procuramos uma nova sede para manter as nossas actividades! Para esta mudança precisamos de fundos e temos o contributo de vários artistas para este evento.

Como não somos da cultura da tristeza,mas sim da alegria,não vamos chorar sobre o leite derramado e enfrentamos o futuro com o mesmo empenho de sempre: Em Festa!!

Dia 11 de Setembro no Ateneu de Lisboa na mesma Rua que um dia também foi nossa, vamos festejar e angariar os fundos que nos ajudarão a encontrar uma nova sede onde prometemos continuar a abanar Lisboa!

A entrada custa 5 euros e dá direito a uma festa com muitos dos artistas que fazem parte da história da Crew Hassan: Musicos, Djs, Vjs, Performers etc..

Nomes já confirmados
Melo D, Selecta Lexo, Johnny (Cool Train Crew), Deni Shain (Fr), DJ 2old4school, Mike Stellar, Nuno Bernardino, Tony Montana, Mo'Junkie (Phonotactics), Dubadelic Vibrations, Kid Selecta, E.D.P., VJ X, Mystic Fyah, Mo'Junkie, Vítor Silveira

Jam session aberta com músicos!

CREW HASSAN BENEFIT PARTY
11 DE SETEMBRO
ATENEU DE LISBOA - A PARTIR DAS 22H
ENTRADA 5 EUROS

sábado, 4 de Setembro de 2010

Recorte histórico


NME, 6 de Novembro de 1976
(Não é difícil perceber por que razão, anos mais tarde, se tornou especial este recorte de imprensa...)

sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

O zam rock e a história do feitiço que se virou contra o feiticeiro

Surge esta história na sequência da compra, ontem, destes dois discos:



O da esquerda é de um colectivo chamado Amanaz e teve edição em 1975 (cheguei a ele através do meu amigo Dário, que lhes chamou Ananaz. Ha.). O segundo pertence à Ngozi Family ("Ngozi" significa perigo ou acidente em xhosa) e saiu 1977. Claro que o que tenho entre mãos são reedições relativamente recentes, sendo que uma delas, a dos Ngozi Family, até é portuguesa.

O que une os dois discos? São ambos provenientes da Zâmbia e são documentos inequívocos de uma faceta da música daquele país do Sul de África nos anos 70 que muitos desconhecerão. Para aqueles que são apanhados neste grupo, imaginam zambianos a fazer rock pesado e psicadélico, carregadinho de fuzz, a pisar o território de tipos como o Jimi Hendrix, os Stooges, os Black Sabbath ou o James Brown nos seus grooves mais sombrios? Pois, a cena existiu na Zâmbia, e com mais grupos (The Witch e The Peace são dois outros nomes - vejam os vídeos abaixo). Houve quem chamasse a isto Zam Rock.

Naturalmente, a pergunta tinha que surgir: mas que fez aparecer este fenómeno num país como a Zâmbia, precisamente naquela altura? Além dos tempos conturbados que o país vivia, entre os conflitos com a Rodésia (hoje Zimbabué) e entricheirado entre dois países que faziam a guerra da independência (Angola e Moçambique), e que podem ajudar a explicar, em parte, a dureza do género, há uma outra resposta que ajuda a explicar a razão para haver todos estes (bons) grupos a editarem discos, e que me foi ontem dada pelo Luís da Groovie: na altura, uma lei proibia a transmissão de música estrangeira nas rádios da Zâmbia, justamente para proteger a cultura local. Só que, o feitiço virou-se contra o feiticeiro. Porque na rádio havia falta de Hendrix e dos outros nomes que citei acima (e muitos mais que ficaram por citar), a juventude zambiana começou a produzir os seus próprios heróis, que assim já podiam passar na rádio...





Hoje há...

quinta-feira, 2 de Setembro de 2010

Democratização da promoção

Tornou-se frequente, nos últimos tempos, receber mails de bandas e artistas estrangeiros a quererem promover o seu trabalho. Não deixa de ser um fenómeno com graça, já que depois da suposta democratização do lado da opinião (toda a gente pode escrever), da suposta democratização do lado da criação (toda a gente pode gravar com meios suficientemente bons e colocar na internet o seu trabalho), há também uma suposta democratização na ponte entre estes dois conjuntos imensos, na promoção.

Apesar de os mails virem minimamente personalizados (qualquer coisa como "hello vítor, nice blog you have, I wonder if you'd like the songs we wrote"), não é difícil de acreditar que, na maioria das situações, estamos perante mecanismos automáticos, os bots, que recolhem e processam a informação necessária para chegar ao maior número de pessoas que tenham blogues de música por esse mundo fora.

Na maior parte das vezes, também, tenho que confessar que a música a que sou convidado a dispensar os meus ouvidos é francamente desinteressante.

Ontem, porém, recebi um mail que desafiava estes dois aspectos que acabei de enumerar. Começava assim:
«Hey Vitor, me perdoe o meu Português é muito ruim. Meu nome é Cashew Von Harding e eu sou um leitor muito tempo de su blog ligado para os Paus em sua opinião um tempo atrás e eles têm todo o meu Ipod desde então. Eu estou escrevendo sobre o meu grupo chamado Eagle Winged Palace, um ato popular pouco estranho aqui em Los Angeles.»

Aquela referência aos Paus desafia, de facto, a possibilidade de ser mais um mail automático. Mas até podia sê-lo. Enfim, um bot mais sofisticado que qualquer outro. Todavia, e porque na prática pouco valor tem, na verdade, a personalização do contacto (o que interessa é que a mensagem chegou!), importa, isso sim, conhecer a música. E, não sendo propriamente uma maravilha, não deixa de ser uma experiência simpática. Estes Eagle Winged Palace soam a uns Incredible String Band fora do prazo, mas tirem vocês mesmo a vossa opinião aqui no soundcloud, onde o álbum está disponível para escuta na íntegra. Destaco a sexta faixa, "In Another Life".

Venha a nós o reino dos Master Musicians of Bukkake




Nasceu mais ou menos por volta de 2003, em Seattle, e já recebeu malta dos Sun City Girls, dos Earth, dos Sunn O))), dos Grails, entre outros, para a celebração de drones, gamelões e outras psicadelias. VÃO CÁ ESTAR EM OUTUBRO! Dia 17 na ZDB e, dois dias depois, no Passos Manuel.

quarta-feira, 1 de Setembro de 2010

Wouldn't it be nice to keep that record spinning for eternity?

«When the album that is life finally reaches the end wouldn't it be nice to keep that record spinning for eternity? We offer you the chance to press your ashes in a vinyl recording your loved ones will cherish for generations. Record a personal message, your last will & testament, your own soundtrack or simply press your ashes to hear your pops & crackles for the minimal approach. Live on from beyond the groove.»

Pois. Aqui. Mas antes de se decidirem, vejam bem o estado das vossas relações. Não iriam querer aparecer no escaparate de uma loja de discos em segunda mão, iriam?

Preciso desse disco

Por falar em documentário, A ZDB vai abrir amanhã, quinta-feira, para mais uma noite na rubrica "Cinema no Terraço", com a exibição do documentário "I Need that Record", de Brendan Toller. Se bem se lembram, foi o filme que esteve disponível na íntegra no site da Pitchfork, por alturas do Record Store Day deste ano, a 17 de Abril. "I Need that Record" é uma visão pessimista (e, talvez, realista) acerca do futuro das lojas de discos. A entrada para o terraço da ZDB custa dois euros e a exibição tem início marcado para as 22h.



Nas quintas-feiras seguintes (pelos vistos, em Setembro, o "Cinema no Terraço" é às quintas), haverá filmes sobre Albert Ayler, Cecil Taylor, música da Guiné-Conakry, etc. Mais informação aqui neste sítio.

RTP volta a ser dreda

Para os mais distraídos, a RTP volta hoje a passar o documentário "É Dreda Ser Angolano". Na 2, a partir das 23h45.

Arquivismo de concertos, pt. 3 - as salas mais frequentadas

E, na sequência disto e disto, eis agora isto:

AS SALAS MAIS FREQUENTADAS

1º ZDB - 250 concertos
2º Gartejo / Paradise Garage - 92
3º Aula Magna - 68
4º Coliseu dos Recreios - 64
5º Lux - 40
6º Lounge - 32
7º Estádio de Alvalade - 31
8º CCB e Ritz Club - 21
10º Voz do Operário - 19

(Nota: procurei afastar os espectáculos dos grandes festivais nas contagens, mas é óbvio que quase todas as salas acima listadas serviram de palco a concertos integrados em eventos do género e que ali estão também contados.)