sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Mão Morta de volta ao Porto e a Lisboa

Os Mão Morta já não tocavam no Porto desde Outubro de 2004. Em Lisboa, não contando com a apresentação de "Maldoror" no ano passado, o último concerto foi em Março de 2005. Por conta da digressão "Ventos Animais", que desde Novembro do ano passado tem posto os Mão Morta a revisitar o reportório de 25 anos de irreverência roquenroleira, o regresso a estas duas cidades vai acontecer nos dias 6 de Março (Porto, Teatro Sá da Bandeira) e 1 de Abril (Lisboa, Cinema São Jorge). E, pelo meio, há ainda as datas já anunciadas para Março: 14, no Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre; 21, em Torres Vedras; e 28, em Alcochete.

Mas hoje, em Lisboa, há também...



Evangelista (projecto da Carla Bozulich, a qual regressa à ZDB depois do concerto de Novembro de 2006)

Hoje e amanhã, em Lisboa e em Braga



Sir Richard Bishop

terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Canções e álbuns

Muita gente fala por aí, e com alguma razão, da mudança nos hábitos de consumo, em algo que se pode resumir de forma muito simples na frase "antigamente ouvíamos álbuns, hoje ouvimos temas". Nem sequer a tarefa cada vez mais frequente de pôr música aos desgraçados que aparecem para gingarem o corpo, na medida do possível, me tirou, contudo, o costume de ouvir álbuns por inteiro, principalmente quando se trata de álbuns que são, por inteiro, autênticas obras-primas. É certo que ter feito um ranking de "Canções do 08" já indicia uma aparente mudança de hábitos, mas, por exemplo, o álbum "Saint Dymphna", dos Gang Gang Dance, é um dos exemplos de discos que mais se ouviram por inteiro por estas bandas. Cheguei a destacar esse portento que é "First Communion", mas a boa gente do Gorila vs Bear (e a Paula) vieram-me lembrar que há pérolas como esta que merecem todo o destaque.



Gang Gang Dance live ft Tinchy Stryder "Princes"

ZDB em Fevereiro

6: Djumbai Jazz (Guiné/PT)
14: U.S. Girls (EUA) + Coclea (PT)
20: Rodrigo Amado Trio (PT)
21: Noite às novas (é o regresso da rubrica dedicada a novas bandas portuguesas) com Hüsqvarna, The Spring Mountain Farmers e Mão Sem Dedos
23: Farra Fanfarra (Itália/PT)
28: Max Tundra (Inglaterra)

segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Pedidos para o 09, nº 12

TUNNG
www.myspace.com/thisistunng

Raramente me lembro deles. Passaram pelo Sá da Bandeira há pouco mais de um ano, mas já cá regressavam, não?

Duas digressões pelo Reino Unido com África às costas

TUNNG (Inglaterra) + TINARIWEN (Mali)
Quase dava um rim para ver isto. A folk marada dos Tunng junta-se aos blues do deserto dos Tinariwen (em formato de trio), depois da sessão que gravaram para o programa "Late Junction" da BBC Radio 3, para concertos pelo Reino Unido, durante o mês de Março: Bexhill (18), Leicester (19), Manchester (20), Edimburgo (21), Liverpool (22), Leeds (23), Bath (25), Londres (26), Reading (27) e Birmingham (28). Raios partam os bifes.

AFRICAN SOUL REBELS TOUR - BAABA MAAL (Senegal) + EXTRA GOLDEN (EUA/Quénia) + OLIVER MTUKUDZI (Zimbabué)
Também por terras britânicas, três nomes importantes da música africana (metendo já os Extra Golden por afinidade no mesmo saco) vão andar a viajar em conjunto durante o mês de Março. Datas aqui.

Publicist em Março

Lembram-se do fantástico baterista dos Trans Am, Sebastian Thomson? A solo, Sebastian refugia-se no nome Publicist e coloca-se literalmente no meio das pistas de dança, como podem ver e ouvir no seu myspace. A seu lado é comum aparecerem outros músicos e uma das presenças mais habituais é a de Ian Svenonius, o vocalista dos saudosos Make-Up (bem como dos Nation of Ulysses e os próprios Weird War, onde Sebastian Thomson também milita). Enfim, mais uma peça do puzzle complicado que é esta "rede social" que aqui foi usada a propósito dos Extra Golden, outra banda da família.
Ora, já era sabido que Sebastian Thomson e Ian Svenonius vinham a Portugal, concretamente ao Plano B, no Porto, no dia 14 de Março. Agora, fica a notícia que também vai haver concerto em Lisboa, um dia mais cedo, no Lounge.

quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

BLK JKS



Vêm de Johanesburgo, foram uma das capas da Fader especialmente dedicada a Àfrica, em Fevereiro do ano passado, e têm EP pronto a ser editado pela norte-americana Secretly Canadian, a mesma do Antony ou do Damien Jurado, em Março deste ano. Já os tínhamos ouvido antes num dos temas da mixtape da dupla The Very Best, de Esau Mwamwaya -- a outra capa da edição pró-África da Fader, por sinal -- e Radioclit. E no seu blogue, os BLK JKS prometem voltar a trabalhar com Esau este ano. Já agora, o myspace: myspace.com/blkjks. Mãe África está definitivamente na moda. É aproveitar!

My Girls



É ou não é um brilhante trabalho de animação?

O Maquinista



O João dos Hipnótica pediu-me para escrever algumas palavras para a promoção do seu álbum de estreia a solo, «O Maquinista», que sai para as lojas no próximo dia 2 de Fevereiro:
(Conheçam mais em myspace.com/omaquinista)

O disco d'«O Maquinista» parece coisa do passado. Primeiro, pelo interesse que coloca nas palavras. Portuguesas, ainda por cima. Coisa rara no meio artístico nacional, esta de ouvir palavras assim, poemas sofisticados, palavras faladas com um respeito fundamental por algo que é, aqui, mais do que apenas um instrumento (também o é), mais do que uma peça do puzzle harmónico (também o é). É coisa do passado quando nos monopoliza a atenção e nos obriga a escutá-lo sem que nada mais nos distraia. Qual foi o último disco que nos pôs assim, a largar tudo aquilo que habitualmente fazemos quando ouvimos música, como se à música apenas reservássemos a função de banda sonora do quotidiano? É coisa do passado quando ouvimos que «A vida não é mais que uma colecção de polaroids, onde colo um selo e envio a todos os amigos e irmãos que me foram». É coisa do passado quando, no tempo da desmaterialização, nos dá o prazer de abrir uma embalagem diferente do comum, onde encontramos uma fotografia numerada, única, como sinal da ligação pessoal, nada industrializada e nada maquinal (!), que «O Maquinista» pretende estabelecer com o ouvinte. Mas aqui a coisa do passado, afinal, é também moderna, ainda que no sentido que os modernistas lhe deram no século passado. As artes, as da palavra, as da música e as da imagem, fundem-se num objecto rico, de formas multifacetadas, como quando ouvimos a voz dizer-nos «sou o anjo perdido nas ruas de Wender (...), sou a estrada sem fim de Kerouac, sou a rouquidão na voz de Tom Waits (...), sou o violino cavalgante de Venus in Furs (...), sou a árvore imóvel de Ginsberg (...), sou o cavalo de corrida de Bukowski». É também coisa moderna nos loops e demais elementos sonoros, como a bela harpa de Eduardo Raon ou o contrabaixo de Sergue, entre outros retalhos de som com que João Branco Kyron, o vocalista dos Hipnótica e o maquinista deste projecto a solo cose os temas onde se sustentam (e se amparam mutuamente) as palavras. Autêntica poesia sonora.

quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

PJ Harvey na Casa da Música!

Dia 2 de Maio, com John Parish, na digressão de suporte ao novo álbum dos dois, "A Woman A Man Walked By", cuja saída está marcada para 30 de Março, pela Island. O espectáculo, cujo alinhamento também terá temas do outro álbum de Harvey e Parish, "Dance Hall at Louse Point", já de 1996, contará com uma banda composta ainda por Eric Drew Feldman, Giovanni Ferrario e Jean-Marc Butty. Mais informação aqui.
(Obrigado, O.!)

segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Concertos em casa

Já são 1850 concertos que se podem assistir no centralmusical.pt, um portal português integrante de um projecto ibérico que aposta na transmitissão e na disponibilização de espectáculos em forma de vídeo. A este projecto aderiram salas como o Maxime e o Musicbox, entre outras, além de festivais como o Alive. Ainda que, por um lado, a navegação possa não ser a mais simples e mais intuitiva, principalmente num contexto de oferta de conteúdos que começa a ganhar uma dimensão considerável, ou que, por outro, a ideia de produção de conteúdos "de dentro para fora" pareça coisa economicamente insustentável, própria da internet dos anos 90, está aqui está um projecto que merece ser seguido com atenção. Dá para ver, por exemplo, coisas como o último concerto de Natal dos Pop Dell'Arte:

Pedidos para o 09, nº 11

MY BLOODY VALENTINE
myspace.com/mybloodyvalentine

Aproveito para fazer coro dos comentários deixados mais abaixo. Depois dos concertos em festivais durante 2008, não se sabe muito do que vai ser a agenda da banda de Kevin Shields para este ano, a não ser que vai estar presente no Primavera de Barcelona. Mas, quem vai a Barcelona, também vem a Portugal, não?

Para que o dia não seja só tristeza



...e que também possa ser esperança. Há quarenta e cinco anos, ali em frente ao Lincoln Memorial, em Washington, um reverendo com a cabeça a prémio pregava para centenas de milhar de pessoas que com ele sonhavam poder um dia vir a conhecer a liberdade. A primeira canção que estes quatro irlandeses interpretam agora, naquele mesmo sítio, para número igual de pessoas, fala precisamente desse sonho do reverendo, que muitos voltam a viver na pessoa deste próximo presidente americano...

João Aguardela (1969-2009)

João Aguardela faleceu ontem, novo demais para desaparecer da nossa companhia, musical e artisticamente ambicioso demais para ter o caminho terminado desta maneira. Aos familiares e aos amigos, os meus sinceros sentimentos.
(Foto: António Pedro Ferreira/Expresso)

quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

Pedidos para o 09, nº10

BRUCE SPRINGSTEEN
www.brucespringsteen.net

É altura para um peso-pesado. Se em 2008 fomos abençoados pela presença do senhor Young, este ano podíamos ser visitados pelo senhor Springsteen, não? Há álbum novo, "Working on a Dream", bastante interessante por sinal...

O Neil Young que aí vem



Chama-se "Fork in the Road" e é o tema-título do próximo álbum de Neil Young. Eis o nosso rocker activista veterano, mais jovem que nunca, mais vivo que nunca, com mais uma letra tipicamente redigida em jeito de retrato social, servida por um riff de blues tão minimal quanto viciante, numa canção documentada por este vídeo perfeitamente DIY, muito tongue-in-cheek, como diriam os ingleses, muito ao jeito daqueles que os miúdos inspirados vão fazendo nos dias que correm. Uma maçã (apple?) com headphones. Respeito.



Got a pot belly. 
It's not too big. 
Gets in my way 
when I'm driving my rig.
 Driving this country
 in a big old rig, 
things I see
 mean a lot.



My friend has a pickup.
 Drives his kid to school.
 Then he takes his wife 
to beauty school.

 Now she's doin' nails.
 Gonna get a job.
 Got a good teacher.


There's a fork in the road ahead.
 I don't know which way I'm gonna turn.
 There's a fork in the road ahead.

Forgot this year, 
to salute the troops. 
They're all still there
 in a fucking war. It's no good.
 Whose idea was that?



I've got hope,
 but you can't eat hope. 
I'm not done. 
Not giving up. 
Not cashing in.
 Too late.

There's a bailout coming but it's not for me. 
It's for all those creeps watching tickers on TV. 
There's a bailout coming but it's not for me.

I'm a big rock star.
 My sales have tanked,
 but I still got you.
 Thanks!
 Download this.
 Sounds like shit.



Keep on bloggin' 'til the power goes out,
 and your battery's dead.

Twist and Shout. 
On the radio.
 Those were the days.
 Bring 'em back.

There's a bailout coming but it's not for you.
 It's for all those creeps hiding what they do.
 There's a bailout coming but it's not for you.
 Bailout coming but it's not for you.

Got my new flat-screen.
 Got it repo'd now. 
They picked it up.
 Left a hole in the wall.
 Last Saturday.
 Missed the Raiders game.

There's a bailout coming but it's not for you.
 There's a bailout coming but it's not for you.
 It's for all those creeps hiding what they do.

terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

No próximo fim-de-semana...


Pedidos para o 09, nº 9

THE BLACK KEYS
myspace.com/theblackkeys

São uma descoberta recente por aqui (obrigado, Joana) e já fazem mossa. Tudo indica que este duo bateria-guitarra, parte stoner, parte blues rock, parte Zep, parte Hendrix, seja bestial ao vivo. Havendo digressão europeia, agradece-se que os tragam.

segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

É hoje!

Já há muito tempo que a data de edição de um disco não tinha a importância que esta segunda-feira tem, à custa do lançamento oficial de "Merriweather Post Pavillion", dos Animal Collective.



(A menos que o Elvis regresse para gravar novo álbum, parece que já aqui temos álbum do ano, não importa que ainda só tenham passado 12 dias...)

Pedidos para o 09, nº 8

GANG OF FOUR
myspace.com/gangoffour

Porque mais vale tarde do que nunca para trazer pela primeira vez um grupo seminal, nem que seja em estado eventualmente requentado. (Mais uns que também vêm ao ATP.)

CORRECÇÃO: OS GANG OF FOUR JÁ VIERAM CÁ, A PAREDES DE COURA, PRECISAMENTE NO ANO PASSADO... DESCULPAI A DISTRACÇÃO.

Pedidos para o 09, nº 7

SHELLAC
myspace.com/shellacofnorthamerica

Mais um pedido repetido dos anos anteriores. Nunca cá vieram, o que até parece mal. Alguém que traga o Steve Albini a comer bacalhau com todos. (E também vem ao ATP.)

Pedidos para o 09, nº 6

HOLY FUCK
myspace.com/holyfuck

Porque são a melhor banda a fazer pá-pum-pá a la Jaki Liebezeit com instrumentos de brinquedo e outras maquinetas pouco comuns desde... sempre? E vão estar no ATP de Maio em Somerset (são canadianos).

quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

Pedidos para o 09, nº 5

IRON & WINE
ironandwine.com

Porque nunca cá veio, porque roça o inconcebível que cá nunca tenha vindo, porque todos os anos o digo e não há-de ser desta que vou de desistir.

Pedidos para o 09, nº 4

EL GUINCHO
myspace.com/elguincho

Porque nunca cá veio, porque até é nosso vizinho, porque faz um festarão ao vivo, porque sim.

Pedidos para o 09, nº 3

JAPANTHER
myspace.com/japanther

Porque devem dar espectáculos estrondosos, porque nunca cá vieram, porque têm álbum novo (Tut Tut Now Shake Ya Butt), porque sim.

Pedidos para o 09, nº 2

AKRON/FAMILY
myspace.com/akak

Porque deram um concerto inesquecível há dois anos e já fazem falta, porque vão ter álbum novo na Primavera, porque sim.

Pedidos para o 09, nº1

ZU
myspace.com/zuband

Duas letrinhas, três músicos italianos. Bateria, baixo e sax barítono. Algo a meio caminho entre os NoMeansNo e os Lightning Bolt. Têm que vir a uma sala portuguesa este ano, ...
...porque são tremendos ao vivo (e já o demonstraram na ZDB, para meia dúzia de pessoas),
...porque têm álbum novo que é de fazer subir às paredes,
...porque sim.
(e se, pelo caminho, trouxessem o Dälek ou o Mike Patton, não seria nada mau.)

O arranque do ano ao vivo

Para aquecer o corpo e a alma nestes dias de frio polar, nada melhor que... concertos. Entre os décibeis (ou não), a agitação física (ou não) ou o prazer de uma companhia (ou não), algo haverá para nos salvar de morrermos congelados (ou não). Já hoje, vindos directamente do Mississipi que lhes corre nas veias, a Nobody's Bizness regressa às Catacumbas, no Bairro Alto. Entrada livre, claro, e concerto a começar às 23h. Amanhã, directamente do Iucatão que lhes pesa no fígado, os Los Santeros comemoram dez anos desde que vieram desaguar na costa barreirense, quando pensavam que estavam a ver Miami. É no Alburrica Bar, no Barreiro, a partir das 23h. Por Lisboa, atenção na ZDB para b fachada, curioso projecto acústico (provavelmente o único realmente importante proveniente da cena baptista), entretanto documentado pelo realizador Tiago Pereira em "b fachada - Tradição Oral Contemporânea", filme que irá ser estreado amanhã, antes do concerto. É uma sexta-feira com Lisboa a acolher bastantes nomes portugueses: JP Simões com Sérgio Costa no MusicBox, Carlos Barretto no Hot Club, Rocky Marsiano no Lounge (toca no dia seguinte no MusicBox), Feromona no Maxime... Pelo Porto, o grande destaque, grande mesmo, vai para o espectáculo de Jandek, no sábado, na Fundação de Serralves. Depois do concerto de Glasgow, em 2004, tem vindo a participar em mais espectáculos ao vivo, ainda que de forma muito esparsa e tímida, pelo que esta oportunidade oferecida pela Fundação de Serralves e pela Filho Único se reveste de toda a importância. É o primeiro grande destaque deste 09.

quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Ron Asheton (1948-2009)



Ron Asheton, baixista e guitarrista dos Stooges, que ajudou a definir tanto da evolução do rock nos últimos quarenta anos, foi encontrado morto, em sua casa.
E assim vamos envelhecendo, assistindo ao desaparecimento dos nossos ídolos.

Rua de Baixo em segunda versão

A boa gente do ruadebaixo.com acabou de inaugurar a segunda versão do magazine online. É visitar!