segunda-feira, 30 de junho de 2008

Sexta-feira, há...



(E no dia anterior, quinta-feira, também há uma festa enorme no terraço do Museu Berardo, no CCB, num programa composto por inúmeros DJs. O Bailarico de quinta começa às 21h30. O de sexta está marcado para as 23h.)

Rock'n'roll'n'benga

Press release, recortes de imprensa, tudo sobre os Extra Golden, aqui neste pdf. Não esquecer: quarta-feira, na ZDB.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Meio 2008

O fim do primeiro semestre de 2008 aproxima-se e, claro, está mesmo a pedir uma lista de discos. São dezasseis e representam o que mais se ouviu e o que mais se gostou por estas bandas. Há uma pequena batota no caso dos Vampire Weekend e do El Guincho, cujos discos são do final de 2007, mas não façam caso. Os melhores entre os melhores, primus inter pares, la crème de la crème, estão marcados a bold.



Bon Iver - For Emma, Forever Ago (Jagjaguwar)

Bonnie "Prince" Billy - Lie Down in the Light (Drag City)

The Fall - Imperial Wax Solvent (Sanctuary)

Fuck Buttons - Street Horrsing (ATP)

El Guincho - Alegranza (Discoteca Océano)

Mão Morta - Maldoror (Cobra Discos)

Nick Cave and the Bad Seeds - Dig, Lazarus, Dig!!! (Anti-)

No Age - Nouns (Sub Pop)

Portishead - Third (Mercury)


R.E.M. - Accelerate (Warner)

Silver Jews - Lookout Mountain, Lookout Sea (Drag City)

Stephen Malkmus & The Jicks- Real Emotional Trash (Matador)

Times New Viking - Rip it Off (Matador)

Toumani Diabaté - The Mande Variations (Nonesuch)

Vampire Weekend - Vampire Weekend (XL)

Why? - Alopecia (Anticon)

Dos Timbila Muzimba, dos sorrisos, das vontades

Dá vontade de dar graças a um deus qualquer por ter dois ouvidos para receber e duas pernas para responder. Dá vontade de suar toda a água do corpo ao som das timbila e das outras percussões. Dá vontade de ficar a dançar aquele longo tema derradeiro até aos primeiros raios de sol. Dá vontade de sorrir como um moçambicano sorri de alegria (nunca repararam?). Dá vontade de chorar de alegria. Dá vontade de abandonar esta fortaleza cada vez mais fechada de Schengen e abraçar o calor maternal de África. Dá vontade de ir ao Porto para rever estes Timbila Muzimba no meio daquele cartaz formidável do Mestiço no domingo...
(Desculpem o despropósito no estilo, mas não encontro outra maneira de descrever o espectáculo intenso que os moçambicanos Timbila Muzimba ofereceram esta noite na ZDB...)

quinta-feira, 26 de junho de 2008

RTP R.E.M. Memória

A primeira audição do novo dos R.E.M., "Accelerate", faz-me lembrar a primeira vez que os ouvi, já lá vão mais de 20 anos. O miúdo deixou-se apanhar pelo "Radio Free Europe", pelo "Talk About the Passion", pelo "Driver 8", pelo "Fall on Me" (lembrar isto até faz ir buscar o disco), pelo "Cuyahoga", pelo "It's the End of the World...", pelo "Orange Crush"... Passado todo este tempo, parece que o crescido vai ficar a ouvir os temas deste "Accelerate" em modo repeat. Que grande surpresa.

Fim-de-semana ao vivo

Que fim-de-semana este. Mestiço na Casa da Música, MED em Loulé, Timbila Muzimba na ZDB, Magnetic Fields na Aula Magna, Sightings no Museu do Chiado, Pop Dell'Arte na ZDB, Diane Cluck no Mercado Negro e na ZDB, jazz em Sines, David Grubbs no Passos Manuel, meia dúzia de boas bandas portuguesas na Caixa Económica Operária, Great Lesbian Show no Lounge, o regresso dos Mão Morta aos concertos tradicionais, em Mação, ...

Will Oldham extra

Última hora: Will Oldham vai ter uma segunda data, 12 de Julho, na ZDB. Assim sendo, fica 11 e 12 de Julho, Bonnie "Prince" Billy ao vivo no aquário.

A banda que não é uma banda

A banda que não é uma banda chama-se Organização e é uma ideia de Vítor Rua. A primeira apresentação está agendada para a próxima terça-feira, 1 de Julho, na Musicbox, e será gravada para posterior edição. A Organização é uma banda de rock (ou não é) e junta vários músicos em palco, numa formação que nunca será fixa, para um concerto onde a improvisação desempenhará um papel chave. Para já, a formação (que não é fixa, se é que ainda não o disse), apoia-se, além de Vítor Rua, que teve a ideia, dirige o colectivo e toca a guitarra de oito cordas, nas vozes de João Peste, Pedro D'Orey, Anabela Duarte e Cláudia Efe; na bateria de Chris Cutler (ele também toca a solo no Musicbox no dia seguinte), Luís San Payo, Fred Ferreira e Miguel Cabral; nos baixos de Nuno Leão e Alex Cortez; na guitarra de Pedro Alçada; no trompete de Nuno Reis e no clarinete de Paulo Galão. Velha e menos velha guarda, numa banda que não é uma banda.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Bruce Springsteen, Liars e outros em tributo aos Suicide

Onde é que se consegue juntar um senhor respeitável como o Bruce Springsteen, a gente não menos respeitável como os Liars, os Spiritualized, os Grinderman, os Sunn O))) (com os Pan Sonic, imagine-se), os Primal Scream, a Lydia Lunch, o Julian Cope, entre outros? A resposta é: na colecção de EPs de tributo aos Suicide que a Blast First se prepara para lançar a partir do dia 28 de Julho, o 60º aniversário do Alan Vega, e não o 70º, como se afirma na notícia da pitchfork. Ver a notícia aqui.

terça-feira, 24 de junho de 2008

10 anos de MUSA

O festival MUSA, de Carcavelos, chega este ano à sua 10ª edição, e conta com alguns nomes interessantes no cartaz. A 4 de Julho, destaque para a mistura de ska, rock e balcãs dos Babylon Circus. Já passaram pelo MED Loulé e pela festa do Avante!, havendo sido escritas crónicas muito laudatórias destas duas actuações. No dia seguinte, o cartaz é encabeçado pela família de ciganos romenos Taraf de Haïdouks, que já tocaram por diversas ocasiões em Portugal. Eis o programa completo:

Dia 4: Babylon Circus, InnaStereo, Katharsis, Saumik, The Rising Sun Experience
Dia 5: Taraf de Haïdouks, Lyricson, Quaiss Kitir, Tsunamiz, Supreme Soul, A.M.O.R.

Os bilhetes custam 10 euros por cada noite (ou mais dois euros para o bilhete completo do festival). Mais informações em www.experienciamusa.org.

Porto ou Loulé?

Nos próximos dias, Portugal acolhe dois festivais com cartazes de se lhes tirar o chapéu. No Porto, na Casa da Música, decorre o Festival de Mestiço. 449 quilómetros mais a Sul, há o MED de Loulé. Vejamos o cartaz de cada um, dia a dia (para a programação mais detalhada, principalmente no que diz respeito ao MED, cujo cartaz é particularmente extenso, o melhor é consultar o site oficial):

Quarta-feira, dia 25
O MED antecipa-se ao Mestiço e amanhã já há música na cidade algarvia, com os seis palcos do festival a oferecerem propostas diversas, desde a pop gourmet dos franceses Caravan Palace às tradições de Madagáscar, com os Kilema, ou o flamenco da espanhola La Shica. Um dos destaques da noite vai para os israelitas Balkan Beat Box, que, ao longo dos últimos anos, têm trazido os ritmos ciganos para a pista de dança. E há ainda, entre outros nomes, os portugueses Al-Driça e Susana Travassos.

Quinta-feira, dia 26
Primeiro dia para o Mestiço. A noite começa com os Kumpania Algazarra, prossegue com o sérvio Boban Markovic e termina com a orquestra de Señor Coconut, que regressa novamente a Portugal. Em Loulé, o MED apresenta o reggae de uma lenda, Jimmy Cliff, o siciliano Roy Paci e, entre outros, os catalães Muchachito Bombo Infierno.

Sexta-feira, dia 27
Esta é a grande noite de pecado do MED 08 (leia-se "fuga ao cartaz convencional de músicas do mundo"). Em estreia no nosso país, aos 68 anos de idade, chegado directamente do mundo da soul e do rock'n'roll, o grande cabeça-de-cartaz da edição deste ano do festival algarvio, a lenda viva que dá pelo nome de... Solomon Burke. Bastava só este nome para o MED 08 ter um cartaz de respeito. Depois de Burke, os holandeses Zuco 103 pegam nos ritmos latinos para fazer a festa durar. Noutro palco -- já se disse que esta era a grande noite de pecado do MED 08 -- tocam os belgas Zita Swoon. Sim, os Zita Swoon. Antes ainda dos Zita Swoon, tocam os Deolinda, fenómeno raro de sucesso entre portas (e, quem sabe, extra portas).
No Mestiço, a noite também é de contaminações (ou mestiçagens, como propõe o festival), com a noite partilhada entre africanos (MC K, Manif3stos com Dany Silva, Azagaia) e o brasileiro Marcelo D2.

Sábado, dia 28
O Mestiço vira-se para o reggae. Da Jamaica, os lendários Toots & the Maytals. De França, The Dynamics (os autores da versão reggae de "7-Nation Army", que de vez em quando se ouve num Bailarico Sofisticado). No início da noite, os portugueses Freddy Locks que, por sinal, tocam um dia depois de terem estado no MED.
A Sul, o MED traz a banda mais antiga do mundo, ou seja, os Master Musicians of Jajouka, numa noite que ficará marcada certamente pelo espectáculo do casal Amadou et Mariam (vão ao Mestiço no dia seguinte). No palco da Matriz, há fado com Ana Moura e rock mexicano com os Café Tacuba.

Domingo, dia 29
Esta é a grande noite do Mestiço. Diria até que se trata do acontecimento musical do ano, no Porto. Em palco estarão os americano-quenianos Extra Golden, dos quais se tem falado por aqui, os moçambicanos Timbila Muzimba (espreitem o myspace para ficarem viciados) e, a fechar em grande, os malianos Amadou et Mariam.
Em Loulé, já não haverá Konono no.1. O último dia do festival apresenta, entre outros nomes, o israelita Idan Raichel e, a fechar, os 17 músicos que compõe o grupo de percussões francês Tambours du Bronx.

Festa no Museu Berardo

O Museu Berardo (CCB) faz um ano e promete uma noite de festa a 3 de Julho. Entre os eventos que vão marcar o aniversário, há DJs no jardim, em quatro locais que funcionarão em simultâneo: aeriolabehaviour, Skream, Rui Miguel Abreu e Yari, no palco principal; Beats Play Free e Sofia M., na cabina 1; Dj Ride, Black Disco (live act) e Conspira, na cabina 2; Bailarico Sofisticado (FUJAM!) e Cimento, na cabina 3.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Até sempre, velho vagabundo




Morre em Paris o escritor egípcio Albert Cossery, o 'Voltaire do Nilo'

O botox na música

Direct Note Access is a technology that makes the impossible possible: for the first time in audio recording history you can identify and edit individual notes within polyphonic audio material. The unique access that Melodyne affords to pitch, timing, note lengths and other parameters of melodic notes will now also be afforded to individual notes within chords.

É com este parágrafo que a Celemony Software apresenta a originalidade da nova tecnologia introduzida na aplicação por si desenvolvida, o Melodyne. Com o Direct Note Access, o Melodyne vai permitir, dizem eles, alterar uma única nota num acorde. Num acorde, senhores! Imaginem um acorde de guitarra. Um acorde de Sol maior que, afinal, se quer menor. O Melodyne, dizem eles, vai permitir passar o Si a La sustenido. Ou a qualquer outra coisa. Custa a acreditar que isto não seja mais do que uma vã promessa publicitária, mas também já não é de admirar que cada vez mais a tecnologia esteja ao serviço dos músicos para corrigir falhas ou para tornar a experiência da pós-produção progressiva e substancialmente mais importante que a da gravação. É caso para dizer, com a melhor expressão de um velho empedernido pela passagem do tempo, onde é que isto vai parar?
(Esta postagem teve o patrocínio do cavalheiro americano que deixou o Herald Tribune na mesa da esplanada do almoço.)

Girl Talk, não venhas cá, homem

Primeiro, leiam esta notícia. Em resumo, e citando a notícia, "a associação Portuguesa de DJ (APDJS) pondera a realização de uma paralisação simbólica [dos DJs] para que o Governo aceite o pagamento pelos profissionais de música de uma licença compensatória que lhes permita passar nas pistas de dança versões de músicas originais, hoje classificadas como piratas."

Agora, ide ouvir "Feed the Animals", o novo álbum do Gregg Gillis, dito Girl Talk. O esquema de compra é muito semelhante ao do último dos Radiohead. Basta ir aqui, oferecer o que se queira dar pelo álbum e começar a descarregá-lo. Bom, se não pagarem nada, terão que dizer porquê, mas se pagarem cinco ou mais dólares já terão direito a ficheiros FLAC. E se pagarem 10 ou mais até têm direito ao CD (pelo menos, nos EUA).

Se não estão a ver onde é que as duas coisas se relacionam, é porque nunca ouviram o Girl Talk. Numa só faixa, consegue juntar vinte ou mais samples de temas relativamente conhecidos, num domínio impressionante de todas as boas regras do giradisquismo eclético e dos bootlegs (para uma ideia dos samples utilizados é ir ao wikipedia). Pena é que tanto eclectismo acabe por redundar sempre no mínimo denominador comum do hip hop a revestir todos os temas, tornando a audição mais cansativa, mas não deixa de ser um trabalho sofisticadíssimo. Tendo em conta a notícia do Correio da Manhã, Girl Talk, tu não ponhas cá os pés.

sábado, 21 de junho de 2008

Substituições em Sines

As más notícias, primeiro (uma delas já era conhecida): os Kasaï All Stars e os Antibalas já não vão ao FMM Sines. Os congoleses não obtiveram os seus vistos de entrada na Europa, à semelhança do que aconteceu com os compatriotas Konono no.1. Mas também o afro-beat dos nova-iorquinos Antibalas vai estar ausente no FMM. Por motivos de agenda, a banda cancelou a apresentação que faria no último dia do festival.

A organização do FMM já encontrou, entretanto, nomes para as vagas deixadas em aberto. Assim, para a substituição dos Kasaï All Stars, que tocavam no Castelo de Sines no dia 23, está escalado o italiano Vinicio Capossella. Em função desta troca, a ordem do programa para esse dia sofre algumas alterações. A noite começa no castelo com Waldemar Bastos (21h30), ao qual se segue Vinicio Capossela (23h). Depois, no palco da praia, tocam Justin Adams & Juldeh Camara (00h15), fechando a noite com Anthony Joseph & The Spasm Band feat. Joe Bowie (2h30).

Para a substituição dos Antibalas, no último dia, surge o trio de Jean-Paul Bourelly. Bourelly, guitarrista que já tocou com Miles Davis, Elvin Jones, Roy Haynes, Cassandra Wilson, entre outros nomes, junta-se ao baixista da Rollins Band, Melvin Gibbs, e ao baterista dos Living Colour, Will Calhoun, para uma noite de blues, funk, com muito sabor a áfrica e com muita pedalada rock, como se depreende dos nomes envolvidos.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

A rede social dos Extra Golden

É mais fácil explicar através de desenho:

Konono no.1: um passo atrás

Afinal, e de acordo com mensagem do promotor do MED Loulé, toda a digressão dos Konono no.1 foi cancelada. Afinal, não foi mesmo possível obter vistos de entrada na Europa. Significa isto que não haverá, a não ser que ocorra outro volte-face pouco ou nada provável, Konono em Loulé (no festival MED, daqui a menos de duas semanas) ou no CCB, no início de Agosto. Recai agora a dúvida sobre os também malfadados Kasaï All Star, que actuam no FMM Sines.

ACTUALIZAÇÃO: Confirma-se. Pelo segundo ano consecutivo, os Kasaï All Stars vêem-se obrigados a ficar em casa, uma vez mais pelo mesmo motivo: recusa de visto de entrada na Europa. É um assunto que tem causado bastante polémica a nível europeu e, pelos vistos, vai continuar a dar que falar.

PÁRA TUDO! PÁRA TUDO! PÁRA TUDO!

Acaba de ser confirmada a vinda dos Extra Golden (ver post mais abaixo) a Lisboa. O grupo americano-queniano, que já tinha data agendada para o Festival Mestiço, na Casa da Música (27 29 de Junho), apresentar-se-á também em Lisboa, na ZDB, a 2 de Julho. Notem bem, é I-M-P-E-R-D-Í-V-E-L!
(A propósito, a fotografia do cabeçalho é justamente deles.)

terça-feira, 17 de junho de 2008

Will Oldham de volta a Portugal

Will Oldham, dito Bonnie Prince Billy, vai regressar à ZDB no próximo dia 11 de Julho, participando ainda no festival In the Sky, no em Marvão (bela vila-castelo do distrito de Portalegre) no dia seguinte, naquelas que são para já as únicas datas portuguesas conhecidas na digressão europeia de apresentação do novo "Lie Down in the Light". Oldham vem acompanhado de banda.

ACTUALIZAÇÂO: Will Oldham não irá tocar ao em Marvão, conforme previsto. Existe a possibilidade de outra data no país, mas ainda nada está confirmado.

As 100 melhores canções de guitarras

Já que se fala do Jorge Ferraz, que é como quem diz, já que se fala de guitarras, a Rolling Stone publicou mais uma das suas habituais listas, agora com as 100 melhores canções de guitarras de sempre. Passe o exagero e passe a abordagem pela rama típica da Rolling Stone, aqui estão os 20 mais:

1. "Johnny B. Goode," Chuck Berry
2. "Purple Haze," The Jimi Hendrix Experience (1967)
3. "Crossroads" Cream (1968)
4. "You Really Got Me" The Kinks (1964)
5. "Brown Sugar" The Rolling Stones (1971)
6. "Eruption" Van Halen (1978)
7. "While My Guitar Gently Weeps" The Beatles (1968)
8. "Stairway to Heaven" Led Zepplin (1971)
9. "Statesboro Blues" The Allman Brothers Band (1971)
10. "Smells Like Teen Spirit" Nirvana (1991)
11. "Whole Lotta Love" Led Zeppelin (1969)
12. "Voodoo Child (Slight Return)" The Jimi Hendrix Experience (1968)
13. "Layla" Derek and the Dominos (1970)
14. "Born to Run" Bruce Springsteen (1975)
15. "My Generation" The Who (1965)
16. "Cowgirl in the Sand" Neil Young with Crazy Horse (1969)
17. "Black Sabbath" Black Sabbath (1970)
18. "Blitzkrieg Bop" Ramones (1976)
19. "Purple Rain" Prince and the Revolution (1984)
20. "People Get Ready" The Impressions (1965)

Lista completa aqui.

A coisa mais parecida com um regresso dos SMGTV

Ao repto lançado para uma "reunião", passe o anglicismo, dos Santa Maria Gasolina em Teu Ventre, Jorge Ferraz respondeu-me que "embora nunca ninguém possa dizer 'nunca', a coisa mais parecida (e se calhar não anda longe) que pode haver com uma reunião/audição de Santa Maria, Gasolina Em Teu Ventre!" será os concertos do seu recém-formado trio, que se aproximam, e que terão por base o novo trabalho do guitarrista, "África Mecânica de Metal" (edição Zounds). O próximo acontece já nesta próxima sexta-feiraquinta-feira, dia 19, no Maxime. A acompanhar Ferraz estarão Sapo, na percussão (confere com o posto com ocupado nos SMGTV), José Ferreira, na guitarra e o convidado Rodrigo Amado, no saxofone. Os outros concertos estão agendados para o Beat Club de Leiria, em conjunto com os The Great Lesbian Show (5 de Julho), e para a Quina das Beatas, em Portalegre (11 de Outubro).

CORRECÇÃO: Claro, só por distracção (ou por palermice) é que dia 19 podia ser sexta-feira. O concerto no Maxime é dia 19, efectivamente, o que significa quinta-feira.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

África calling



Extra Golden (vídeo de promoção para "Here Ma Nono", o segundo álbum do grupo)

Se ainda não foram apanhados pela febre Extra Golden, fixem bem o nome, porque ele está provavelmente associado a um dos melhores espectáculos a acontecer por cá neste mês de Junho. Os Extra Golden apresentar-se-ão na Casa da Música no dia 29, integrados na noite final do Festival Mestiço. O palco vai ser divido com os moçambicanos Timbila Muzimba e, reparem bem, com o casal maliano Amadou & Mariam (que também vão estar em Loulé, no dia anterior). Vai ecoar África em todos os cantos da Casa da Música.
Os Extra Golden são um caso curioso do interesse cada vez mais patente do Ocidente pela música africana e da mestiçagem que daqui resulta. Em Maio de 2004, os norte-americanos Ian Eagleson e Alex Minoff tocavam juntos com o queniano Otieno Jagwasi num apartamento em Nairobi, num encontro aparentemente casual. Dos encontros seguintes resultaram as gravações que dariam origem, já em 2006, ao primeiro álbum, "Ok-Oyot System", editado pela Thrill Jockey (sim, a Thrill Jockey) já depois do falecimento de Jagwasi. No regresso ao activo, a banda passou a contar com Opiyo Bilongo, popular no seio da música benga, e em 2007 surgiu este "Here Ma Nono", novamente através da Thrill Jockey, onde se pode escutar, entre outras preciosidades, o ultra-hipnotizante "Obama". Sim, é uma canção de agradecimento, muito própria da tradição benga, a Barack Obama (outro mestiço de origem queniana-americana, por sinal) que, enquanto senador do Illinois apoiou os Extra Golden no regresso ao activo para a gravação do segundo álbum.

domingo, 15 de junho de 2008

Que é feito do Luís San Payo?

Lembrei-me disto ao ver um pouco dos Rádio Macau, que estão neste momento a tocar aqui mesmo ao lado de casa. Que é feito do Luís San Payo, baterista que já passou pelos Rádio Macau (no meio do fumo não deu para ver bem, mas seria provavelmente o Samuel Palitos a substituí-lo), pelos Pop Dell'Arte (agora é Nuno Castêdo, ex-More República Masónica, que ocupa o seu lugar), pelo Cinema Ensemble do Rodrigo Leão, entre vários outros projectos?
(Ao cuidado da malta de Campo de Ourique.)

Vem aí novo álbum de Pop Dell'Arte, espera-se

É uma daquelas notícias que nunca podemos dar como certa, nem tão pouco avançar com datas, mas a verdade é que os Pop Dell'Arte se encontram a trabalhar num próximo álbum de originais. Entretanto, lá mais para o final do mês, no dia 28, haverá concerto na ZDB.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Konono no.1 e Kasaï All Stars com vistos

O promotor do MED de Loulé já aqui tinha dado conta que os Konono no.1, que não puderam vir ao fim-de-semana de festa em Serralves por recusa de visto de entrada na Europa, já ultrapassaram o problema, podendo respeitar a data anunciada para o festival algarvio. Igualmente sob risco encontrava-se a passagem de visto aos também congoleses Kasaï All Stars, que actuam no FMM Sines, no final de Julho. Fica aqui a notícia de que, tal como nos Konono no.1, os Kasaï All Stars têm já visto de entrada na Europa.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

O novo dos Franz Ferdinand?

Estes loops podem servir de pista para a tal africanização prometida para o próximo álbum pelos Franz Ferdinand.

Bordugal, bordugal!

[modo má língua]Os Da Weasel acabam o concerto a agradecer com o som do spot da marca de cervejas em cujo spot participam.[/modo má língua]

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Magnífico



No prado de Serralves, 3500 vêem a selecção jogar, uma orquestra de jazz a improvisar (Space Ensemble) e o mítico Gabriel Alves a comentar.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

O tributo ao "Post" feito por gente da qual gostamos

A boa gente do stereogum já lançou isto há alguns meses, mas só agora reparei. Malta como os Liars, o(s) Dirty Projectors, o El Guincho, os New Age, o Atlas Sound e vários outros a tocarem os temas do álbum "Post", da Björk. E, para mais, o download é livre.

you should see the stereogum.com enjoyed player here if you have flash

E a ansiedade cresce...



(Dirty Projectors, na segunda parte do filme gravado pela boa gente da blogothèque, testemunha de um registo que será certamente diferente daquele com que se apresentarão amanhã na ZDB e domingo em Serralves. "Rise Above" seria um dos discos do ano... se não tivesse sido editado em 2007. E ao vivo, como será?)

As 40 horas de Serralves

Por falar nos Konono no.1 e em Serralves, aqui fica o destaque a mais um belo fim-de-semana de festa. A festa começa logo na sexta, com animação na baixa portuense, mas as 40h nas instalações da Fundação Serralves têm início marcado para as 8h de sábado, terminando, contas feitas, às 24h de domingo. O programa das festas engloba mais de 80 actividades, nas áreas da música, ópera, dança, performance, teatro, novo circo, leitura, cinema, vídeo, fotografia, oficinas, visitas orientadas e exposições.
No que diz respeito à música, o grande destaque vai para o concerto dos Wire, que acontecerá a partir das 00:15 de sábado (ou já de domingo, se quisermos ser mais rigorosos). Há também Dirty Projectors (18h de domingo) e muitos outros projectos (consultem a secção da música no site da festa de Serralves). Os Konono no.1 foram cancelados (ver postagem abaixo), tendo sido substituídos pelos norte-americanos Neung Phak (23h de sábado). Quem cancelou também a sua actuação foi Dan Deacon, mas por motivos diferentes dos dos congoleses.

Konono no.1 sem vistos para entrarem na Europa

Foram cancelados os concertos que os congoleses Konono no.1 tinham programados para Portugal (este fim-de-semana em Serralves, no MED Loulé no final do mês e no CCB no início de Agosto), em virtude de não terem obtido visto para entrarem em alguns países onde decorreria a maior parte da digressão europeia (ver notícia nas Crónicas da Terra).
Pelo mesmo problema passaram no ano passado os conterrâneos Kasaï All Stars. O colectivo composto por 25 músicos viu-se impedido de participar no FMM Sines 2007, estando prevista a actuação na edição deste ano, que se realiza no final de Julho, embora exista o risco de tal voltar a não acontecer, principalmente depois desta notícia dos Konono no.1.
Relativamente a Serralves, a organização das magníficas 40 horas non-stop que se iniciam no sábado, já substituiu os Konono no.1 pelos norte-americanos Neung Phak.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Colorofilia

"Considering the kind of damage that they do on record, I recommend everyone bring a helmet."
Jeff Terich, Treble



Awesome Color, da Ecstatic Peace, hoje e amanhã, no Porto (Passos Manuel) e em Lisboa (Lounge).

Detidos seis utilizadores do oink

O oink voltou às notícias. Depois do fecho, no Outono do ano passado, do tracker de torrents essencialmente ligado à partilha de álbuns de música, e da detenção do fundador do site, Alan Ellis, a polícia inglesa voltou à carga. Desta vez, seis utilizadores do oink foram detidos e posteriormente libertados sob fiança. Ver notícia aqui.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Até à segunda...

A maré de concertos vai alta e até à segunda-feira há propostas a não perder.
Hoje, em Lisboa, no CCB, há concerto de Anoushka Shankar, a filha mais nova de Ravi Shankar (e meia irmã de Norah Jones), também ela sitarista de primeira.
Para outros públicos (ou não!), a ZDB recebe hoje os norte-americanos Health (myspace.com/healthmusic), que ainda vão estar no Zoom de Barcelos, amanhã, e nos Maus Hábitos, no Porto, na quarta-feira.