segunda-feira, 31 de Janeiro de 2005

Os primeiros nomes do Super Rock

Audioslave (dia 27), System of a Down (29) e Marilyn Manson (29). Para cabeças-de-cartaz, o anúncio soa imediatamente a desilusão (ainda que SOAD...). Vejamos o que está guardado para o dia 28, bem como para o restante cartaz.

ACTUALIZAÇÃO:
Segundo as últimas informações, há um enorme motivo para ir ao Super Rock (Iggy & The Stooges, no último dia). Os SOAD serão cabeças-de-cartaz do primeiro dia e não do último, trocando com os Audioslave, e ainda há a registar a inclusão dos... Hoobastank (blargh) no dia de encerramento. Ainda não há nomes para o dia do meio.

Charadas #121

sábado, 29 de Janeiro de 2005

Disco da semana #2



BLACK MOUNTAIN, "Black Mountain"
(CD/LP Jagjaguwar, 2005)


Não é novidade para ninguém que, à excepção de alguns notáveis casos, o rock que hoje se produz não é mais do que uma sobre-evidente redisposição de elementos pertencentes ao passado da disciplina. Ir hoje a uma loja de discos pode ser como ir a uma loja de tintas. Por exemplo, se o cliente diz "Eu queria algo entre a voz do Paul Weller e o ritmo dos Gang of Four", o lojista saberá que pode responder "Veio na altura certa, porque acabámos de receber o disco dos Futureheads". Se neste ano de 2005, o cliente pedir por um híbrido Led Zeppelin / Velvet Underground / psicadelismo, a melhor resposta de quem estiver a atender ao balcão só pode ser esta: Black Mountain (em anos anteriores, o lojista responderia provavelmente The Warlocks ou, em alternativa mais gospel, os Make-Up).
Os Black Mountain são, basicamente, Stephen McBean, que juntou alguns músicos da área onde reside, Vancouver, no Canadá, para produzir este álbum, um pouco à semelhança do que já tinha feito com os Pink Mountaintops (pesquise-se, por curiosidade, a capa do álbum deles, editado no ano passado). O resultado, não contendo, como é óbvio, aqueles motivos de surpresa que encontramos nas excepções de que se falava na primeira linha deste texto, é, ainda assim, moderadamente interessante. A generalidade dos temas ostenta uma determinada aura sombria, especialmente aqueles que caem no cesto do "stoner rock", mas o melhor momento do disco, "No Satisfaction", que não é uma cover dos Stones mas antes uma descarada referência sonora aos Velvet, manifesta-se por meios de uma viciante cadência pop que também é experimentada no tema de abertura, "Modern Music", ao qual se segue outro dos destaques do disco, e a principal referência aos Led Zep, "Don't Run Our Hearts Around". Seria bom tê-los por cá, com os Wraygunn a servirem de anfitriões. Era um match quase perfeito.
(7/10)

sexta-feira, 28 de Janeiro de 2005

Adolfo e Santana

Adolfo Luxúria Canibal, em entrevista hoje publicada no Independente:

«Santana Lopes foi meu colega na faculdade e já o conheço de ginjeira. Foi presidente da Associação Académica e os tipos que o substituíram escarrapacharam o estado financeiro das contas. Mostraram em que viagens o dinheiro tinha sido gasto. Foi um escândalo. Mesmo que Santana tivesse apenas vinte e poucos anos ficou definida a sua personalidade. Estava sempre envolvido em jogos de bastidores e a conspirar. Nunca dava a cara a não ser no discurso oficial e andava sempre pelos recantos.»

Charadas #120

Coisas-rock que irritam #19

BANDAS QUE, ANTES DE COMEÇAREM A TOCAR, JÁ SE PAVONEIAM PELO PALCO COMO SE FOSSEM AS MAIORES.

Ganharam os Dead Combo (os nossos)

Está finalmente vingada a terrível goleada que a selecção portuguesa sofreu da Finlândia aqui há uns anos. No confronto de ontem, na ZDB, entre os Dead Combo portugueses e os Dead Combo fino-nova-iorquinos, a vitória sorriu claramente aos da casa. Relato telegráfico da noite de ontem:
Deadcombo.pt: Cowboys e vaqueros armados até aos dentes, em tiroteio pelas esquinas escuras de Alfama ao Cais do Sodré. Sobriedade qb. Homenagens a Carlos Paredes, ao Marc Ribot, ao Tiago da Bíblia, à Ana, ao gato da tia, ao cão da prima. Público tagarela como nunca.
Deadcombo.fi: Show-off. Absolut vodka dois litros, em partilha comunitária. Show-off. O gajo está em palco há mais de meia hora a tentar começar qualquer coisa, a fazer poses rock'n'rolleiras e a dizer piadas idiotas, mas o concerto ainda não começou. Finalmente, começa. Mais show-off e o vocalista já nada no Absolut que emborcou. Um pouquito de Suicide. Show-off. Um poucachinho de rock de Detroit, anos 70. Show-off. Electro-clash. Banhada.

quinta-feira, 27 de Janeiro de 2005

Bailarico Sofisticado @ Incógnito: Lista de temas

pan american - train station
dj stix - angels...
dj shadow - building steam with a grain of salt
a forest mighty black - fresh in my mind
reverse commuter - the organ that killed me
lemon jelly - his majesty king raam

kid loco - tracy (playing with the young team mix)
nightmares on wax - mind eye
dub tractor - wait
to rococo rot - cars

ming - la ballade de johnny guitar
broadcast - papercuts
ennio morricone - meti una sera a cena

black mountain - no satisfaction
interpol - slow hands
bloc party - this modern love
the go! team - huddle formation
the kills - (não me lembro)
pj harvey - rid of me

six by seven - brilliantly cute
sonic youth - cross the breeze
butthole surfers - the wooden song

patti smith group - dancing barefoot
the jesus and mary chain - sidewalking
fad gadget - collapsing new people
gang of four - damaged goods
the jam - 'a' bomb in wardour street
the futureheads - meantime
franz ferdinand - this fire

!!! - hello? is this thing on?
liquid liquid - optimo
lcd soundsystem - give it up

hot hot heat - bandages
the jessica fletchers - sick of the actions
beck - guero
the warlocks - inside outside

the all seeing i - 1st man in space
experimental pop band - punk rock classic
le hammond inferno - punk rock classic (le hammond inferno remix)
ufo - the planet plan
the chemical brothers - galvanize

rachid taha - rock el casbah
the cars - tonight she comes
the cramps - sheena's in a goth gang

euroboys - monkeyface
titan - 1, 2, 3, 4
man or astro man - dni
venus vegas - hive number five
sukia - vaseline and sand

the ramones - you're gonna kill that girl
the undertones - teenage kicks
the toasters - shocker!
madness - one step beyond
the specials - guns of navarone

fantastic plastic machine - please, stop! (rude bones remix)
kiss - i was made for lovin' you

rod stewart - young turks
p - dancing queen
duran duran - hungry like the wolf
pixies - the happening
the house of love - shine on
love - alone again or
----

Charadas #119

Programa lisboeta para logo à noite

Na ZDB, Dead Combo vs Dead Combo.
Os Dead Combo são portugueses -- Pedro Gonçalves no baixo e Tó Trips nas guitarras -- e continuam a apresentar o disco de estreia, editado pela Transformadores, um óptimo compêndio de sombrias "morriconozadas". Mas há mais Marias na terra. Os outros Dead Combo são também um duo, neste caso de finlandeses, embora residentes há cerca de dez anos em Nova Iorque. Editaram o álbum de estreia pela Output e andaram a fazer as primeiras partes dos Black Rebel Motorcycle Club. A propósito, a entrevista conjunta aos dois projectos, publicada no Blitz desta semana, é de leitura obrigatória.

No Alquimista, Portugal vs Galiza.
De um lado, uma das mais novas e das mais interessantes bandas portuguesas, os Lemur, que estão novamente a dar concertos, depois de ausência do baterista. Do outro, os galegos Holywater (ver www.holywaterweb.com), da Astro Discos, editora de cujo catálogo se espera ver mais bandas em palcos portugueses.

quarta-feira, 26 de Janeiro de 2005

Gregório do ano ou Os Charlatans fazem mal à saúde

Já sabíamos que os Charlatans eram a banda mais aborrecida dos últimos, vá lá, quinze anos. Corolário ou não desse estatuto infeccioso, mais de 500 pessoas sentiram-se doentes depois de terem assistido a um concerto dos mancunianos em Aberdeen, no ano passado. O NME, determinado como sempre a defender a honra dos grupos ingleses que pouco ou nada têm a acrescentar ao universo da música popular, já veio divulgar, como oficial, uma explicação para o sucedido. De acordo com os resultados de um inquérito levado a cabo pela câmara de Aberdeen, um dos fãs, que terá sofrido uma intoxicação alimentar antes do concerto, vomitou na escadaria que conduzia à sala de espectáculos, tendo o sistema de ar condicionado se encarregado de fazer circular pelo espaço os germes que viriam a atirar com centenas de pessoas para cama. Vem no NME, não no Inimigo Musical!

Charadas #118

terça-feira, 25 de Janeiro de 2005

Charadas #117

Eu quero ir viver para o Porto

A juntar à já extensa lista de concertos imperdíveis:

Black Dice ao vivo e Negativland em formato conferência vão a Serralves este ano, entre muitos outros eventos interessantes que por ali vão acontecer (ver notícia da edição de hoje do Público).

De onde raio é que vem o nome? #28: Van der Graaf Generator

Robert Jamison Van der Graff construiu em 1931 um gerador de altas voltagens que veio a tornar-se popular ao longo do século XX, essencialmente por causa das suas propriedades electrostáticas, que deixavam os cabelos das pessoas literalmente em pé. Anos mais tarde, em 1967, Chris Judge Smith, Peter Hammill e Nick Peame adoptariam o nome para o grupo que então formavam, não evitando porém o erro no nome do inventor: Van der Graaf Generator.

De onde raio é que vem o nome? #27: The Orb

A origem do nome do projecto inglês The Orb está na pequena esfera de metal de efeitos alucinogénicos usada pela sociedade futurista do filme "Sleeper / Herói do Ano 2000", de Woody Allen.

De onde raio é que vem o nome? #26: Thompson Twins

(Na sequência das últimas charadas, aqui vai uma série de explicações relativamente à origem do nome de algumas das bandas em causa.)

Os Thompson Twins, que eram um trio e não um duo, foram buscar o seu nome aos irmãos Dupond(t), a inseparável dupla de detectives trapalhões das aventuras de Tintin. Na tradução para inglês, as personagens receberam o nome de Thompson e Thomson.

Mais nomes para o Tímpano

Informa hoje o Blitz: Mark Kozelek e Lisa Cerbone juntam-se a Lydia Lunch no cartaz do Tímpano, festival que decorre entre 18 e 28 de Maio na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

segunda-feira, 24 de Janeiro de 2005

Lydia Lunch em Famalicão

Dia 21 de Maio, por ocasião do Festival Tímpano. É o Rui Ribeiro que informa.

Termómetro 2005

Estão abertas as inscrições para mais uma edição do Termómetro Unplugged. As bandas que pretendam concorrer a este carismático festival, devem fazer a sua inscrição até 4 de Março. As eliminatórias estão já marcadas para os dias 17, 18, 19, 24 e 25 do mesmo mês, ao passo que a final acontecerá no dia 2 de Abril.
Mais informações em www.termometro-online.com.

Charadas #116

sexta-feira, 21 de Janeiro de 2005

Disco da semana #1



JOSEPHINE FOSTER AND THE SUPPOSED, "All the Leaves are Gone"
(CD Locust, 2004)


"All the Leaves are Gone" já é de Setembro do ano passado, mas não terá tido, ainda, a divulgação que efectivamente merece por cá. E será uma pena se esse estatuto persistir, pois a impressão que deixa é a de que estamos perante uma daquelas obras maiores da música popular dos nossos tempos. Ainda que a primeira ideia que se tem ao ouvir logo desde o início "All the Leaves are Gone" é a de que este é um disco com mais de trinta anos, feito por uma qualquer obscura voz da folk psicadélica de então, entretanto remetida durante todo este tempo a outras actividades, como a... agricultura. Mas não é essa a história que este disco tem para contar. Josephine Foster recorda efectivamente Joan Baez ou Vashti Bunyan, embora estes doze temas -- inicialmente concebidos para uma ópera rock --, surtam hoje efeitos que estão longe de ficar pela mera evocação de um determinado passado da música. É certo que aquela guitarra faz também lembrar os Jefferson Airplane, por exemplo, mas, se calhar o que a torna ainda mais excitante é o facto dela deixar perceber que há também ali muito da liberdade de alguém como os Pavement. É, contudo, a voz graciosa de Josephine que assume maior protagonismo neste seu projecto a solo (a propósito, Josephine pertence aos Born Heller, grupo de Chicago com tendência a ganhar cada vez maior visibilidade no circuito da nova folk norte-americana). A atenção do ouvinte é raptada logo desde o primeiro instante pela forma como ela deixa a sua voz dispersar-se segundo padrões livres q.b., alternando rapidamente entre frequências graves e agudas, remetendo-se corajosamente a fugas de tom e a vibratos arrebatadores que acabam por ganhar todo o sentido no espaço de cada uma destas canções.

Mais (con)texto

Tem faltado, por norma, tempo para publicar aqui no tasco apreciações mais profundas sobre o que vai acontecendo no campo da música popular, como era desde o início o objectivo do Juramento. Já anda prometido há imenso tempo o regresso de rubricas como aquela em que se revisitava a música feita em Portugal há 10, 20 ou 30 anos. Na maior parte das vezes, a opção acaba por recair nas notas breves e relativamente superficiais sobre os mais diversos assuntos ou nas meras brincadeiras com o intuito de animar as hostes, como é o caso das charadas. Fica, no entanto, a promessa de voltar a perder um pouco mais de tempo a abordar os temas de um ponto de vista mais sério e profundo, e, se possível, de forma rotineira. Sem se perder o resto. O primeiro passo para essa tarefa é dado já hoje, com uma nova rubrica, genial e originalmente intitulada de "Disco da Semana". A primeira escolha recai sobre o disco do ano passado de Josephine Foster & The Supposed. Para disco da semana, começa mal, já que é do ano passado, mas foi seguramente a coisa mais ouvida por estes lados nos últimos dias, daí a opção.

Charadas #115

Hoje, na Zê



Aos "nossos" Dance Damage, juntam-se os espanhóis Grabba Grabba Tape e Ginferno, para uma noite que promete.

quinta-feira, 20 de Janeiro de 2005

A abertura da Casa da Música

A Casa da Música vai mesmo abrir ao público em 2005, quatro anos depois do que era previsto? E vai ter música nessa abertura? Uau! Será que o cartaz entretanto anunciado é mesmo para cumprir até ao fim? Será que quem fechou este cartaz se mantém nas funções de programação até lá? A resposta a estas perguntas pode ser ainda mais difícil que as bolas que saem no Euromilhões, mas estaremos cá para ver se é desta que alguma coisa acontece na mega-infrastrutura montada junto à rotunda da Boavista, no Porto. Segue-se os destaques da Lusa relativamente à programação de abertura da Casa da Música:

14 de Abril
- CLÃ
- LOU REED

15 de Abril
- "Momo" (ópera infantil, pela manhã)
- Inauguração oficial com concerto de gala: ORQUESTRA NACIONAL DO PORTO interpreta "Fanfarra", do maestro António Victorino de Almeida (estreia mundial), além de outros compositores
- RADIO 4

16 de Abril
- REMIX ENSEMBLE DA CASA DA MÚSICA
- PHILARMONIA ORCHESTRA
- PLUTO
- XUTOS & PONTAPÉS

17 de Abril
- Remix Ensemble da Casa da Música
- MARIZA

20 de Abril
- PEDRO ABRUNHOSA

21 de Abril
- JOE LOVANO

22 de Abril
- PACO PEÑA
- DJ MADRID DE LOS AUSTRIAS

24 de Abril
- ALFRED BRENDEL interpreta Mozart, Robert Shumann, Schubert e Beethoven

Charadas #114

Vilar de Mouros também com a Tournée

A Tournée vai juntar-se à Portoeventos na organização do festival de Vilar de Mouros (até agora responsabilidade da Música no Coração) numa parceria que se estenderá até 2010, segundo deu conta ontem o Público. O festival minhoto decorrerá entre 28 e 31 de Julho.

quarta-feira, 19 de Janeiro de 2005

Charadas #113

Não ao fecho do Centro Sons da Terra

http://www.petitiononline.com/sdt/petition.html

O Centro de Música de Tradicional Sons da Terra, em Sendim (Miranda do Douro) corre o risco de fechar as portas, devido à cessação de apoios por parte do governo. O Centro de Música de Tradicional Sons da Terra tem sido responsável em Miranda do Douro, pelo desenvolver de actividades ligadas à música tradicional Mirandesa, que incluem palestras, cursos de instrumentos mirandeses e possui ainda uma biblioteca dedicada aos temas da música tradicional mirandesa e internacional.
O seu fundador, Mário Correia, é um dos "históricos" da música tradicional e "Folk" em Portugal, sendo o fundador da MC - Mundo da Canção, Festival Intercéltico de Sendim, da Editora Sons da Terra (que tem publicado uma colecção discográfica inteira dedicada aos gaiteiros portugueses contemporâneos, de valor documental inestimável) para além de ter passado pela organização das primeiras edições do Festival Intercéltico do Porto.
A notícia do eventual fecho do Centro Sons da Terra em Sendim tem sido recebida com choque e surpresa, por representar o fim de uma instituição que é de alto valor para o reconhecimento da cultura transmontana e sobretudo porque era um espaço orientado sobretudo para a população mais jovem, que agora se poderá ver privada dele.

Os signatários desta petição vêm por este meio protestar veementemente contra a situação assim criada, esperando que as entidades competentes revejam a decisão anunciada de cessar o apoio (a vários níveis) a esta instituição.


terça-feira, 18 de Janeiro de 2005

A Oficina do Cais

Há um novo espaço para concertos no Montijo, o que equivale praticamente a dizer que há um novo espaço em Lisboa, tão perto que aquelas bandas ficaram depois da construção da ponte Vasco da Gama. E a Oficina do Cais -- assim se chama a "venue" -- fica bem perto da saída da ponte, no número 75 da Avenida Miguel Pais. O meu bom amigo Artur P. é o responsável pela programação, a qual já se encontra definida até final de Fevereiro (todos os espectáculos estão agendados para as 23h):

Dia 28/1: "Station to Station"
bandas: Wray Gunn + X-Wife
DJ: Zé Pedro (Xutos & Pontapes)
7.50 Euros (com oferta 1 bebida cápsula)

Dia 4/2: "Carnaval Catita"
banda: Irmãos Catita
MD: Gimba (Mete Discos)
10 Euros (com oferta 1 bebida cápsula)

Dia 11/2:
banda: Loosers
DJ: Milkshake
consumo mínimo 5 Euros

Dia 18/2: Noite Reggae
banda: Prince Wadada & The Kimbangui Band
Selecta: Julajah Soundsytem
5 Euros (com oferta 1 bebida cápsula)

Dia 25/2:
banda: Pluto
DJ: nome a confirmar.
7.50 Euros (com oferta 1 bebida cápsula)

Coisas-rock que irritam #18

A PERGUNTA "ENTÃO, QUE ESTILO DE MÚSICA OUVES?"

Charadas #112

De volta

Do torpor causado por uma filha da mãe de uma gripe que me atirou para a cama nestes últimos dias e fez, entre outras coisas importantes, perder os dois concertos mais aguardados neste início do ano...

quinta-feira, 13 de Janeiro de 2005

Festivais MnC

G### E###### ao Vivo - Março (formato urbano, tal como o antigo Super Rock)
Super Rock - de 27 a 29 de Maio, no Parque Tejo
Meco - 9 de Julho
Sudoeste - de 4 a 7 de Agosto

Mazgani?

Quem são os Mazgani? Sabe-se que são portugueses e que foram escolhidos pela Les Inrockuptibles para figurar na sua compilação de novos melhores projectos europeus. Sabe-se, lendo um PR, que apostarão no formato canção e que não se distanciarão muito de nomes como Devendra Banhart, Leonard Cohen, Nick Drake ou Go-Betweens. Que fazer para o tira-teimas? Dar, hoje, um pulo ao Santiago Alpinista. (Ajudava era que as ameaças de gripe passassem.)

Charadas #111

Capas que dizem tudo ou então não #2



O anti-clímax (*).

(*) É que o disco até é engraçado, mas só de olhar para a capa perde-se logo a vontade de ouvi-lo. Ou então não.

Listas 2004 #16: Santos da Casa (RUC)

O mais antigo programa de rádio exclusivamente dedicado à música feita em Portugal, o Santos da Casa, também fez, com a ajuda dos ouvites, e como é habitual todos os anos, as suas listas:

MELHOR ÁLBUM:

01 ECLESIASTES 1.11 Wraygunn
02 HUMANOS Humanos
03 ROSA CARNE Clã
04 NUS Mão Morta
05 VOL.I Dead Combo
06 TRYING TO LOSE Bunnyranch
07 EXÍLIO Quinteto Tati
08 CINEMA Rodrigo Leão
09 FLIC FLAC CIRCUS Sloppy Joe
10 HÚMUS SAPIENS Terrakota
11 TORCH SONGS FOR SECRET AGENTS Bulllet
12 ROSE BLANKET Rose Blanket
13 CANÇÕES SUBTERRÂNEAS A Naifa

MELHORES TEMAS:

01 MORGUE Mão Morta
02 FADO DE UMA RUA QUALQUER Jorge Cruz
03 FULLY CONNECTED Micro Audio Waves
04 ELÉCTRICA CADENTE Dead Combo
05 LIAR ALONE Bunnyranch
06 HONG KONG STOMP Bulllet c/ Legendary Tiger Man & Miss Shing
07 FEELING ALIVE Gomo
08 MARIA ALBERTINA Humanos
09 RE-TRATAMENTO Da Weasel
10 NITE LINE Bandex
11 HOW LONG, HOW LONG? Wraygunn
12 SERENATA (SPRING SAMBA) 1-UIK Project
13 GUARDA BEM O TEU TESOURO Nuno, Nico

Outras listas podem ser consultadas no blogue do programa, em santosdacasa.blogspot.com.

terça-feira, 11 de Janeiro de 2005

Crítica musical em curso

A ETIC (Escola Técnica de Imagem e Comunicação) tem vindo a desenvolver, na cidade de Lisboa, uma gama diversificada de cursos na área da imagem e da comunicação, com programas que normalmente fogem aos habituais currículos de ensino técnico. Uma das mais recentes novidades é o curso de Jornalismo e Crítica Musical, que se inicia no próximo mês de Fevereiro. O curso tem uma duração de 120 horas e terá como formadores Rui Miguel Abreu, José Marmeleira, Raquel Pinheiro e Ricardo Saló, numa equipa com a coordenação de Renata Amaral. Do programa constam matérias como:
- A prática jornalística;
- O jornalismo musical português;
- Géneros jornalísticos;
- Teoria e crítica;
- História da música dos séculos XX e XXI;
- Cultura e arte pop;
- Crítica pop;
- Práticas da crítica musical.

As inscrições ainda estão em aberto. Para mais informações, é favor consultar o site da ETIC.

A ópera do David Thomas

O ano de 2005 começa bem com esta notícia. David Thomas vem ao Porto apresentar a sua ópera, "Mirror Man", por ocasião do "Codex - Festival de Músicas", iniciativa levada a cabo pelo Teatro Nacional São João, em cujo programa está também presente Laurie Anderson. A apresentação de "Mirror Man" decorrerá entre os dias 10 e 15 de Maio, no renovado Teatro Carlos Alberto.



O primeiro dos dois actos de "Mirror Man" está disponível em disco desde 1999 e chegou a ser o nº1 de um dos "Real Life Rock Top 10" que o afamado jornalista Greil Marcus escreve semanalmente:

Sept. 20, 1999 | 1. The Pale Orchestra conducted by David Thomas "Mirror Man Act 1: Jack & the General" (Thirsty Ear)

The centerpiece of the 1998 Diastodrome! Festival in London, with impresario/composer/performer Thomas moonlighting from his band Pere Ubu: a live recording of what could have been called "Route 66," because the journey the singers and musicians take across an America they're afraid of forgetting is that expansive. What's missing is that old Bobby Troup-Rolling Stones glee as the miles burn up and L.A. gleams in the distance. This is all backroads and, with Bob Holman's increasingly frantic monologues about how, no, no, no, don't you understand, that's not it -- he's talking about gas prices and small towns and theme parks -- panic. Then the tone shifts. A character something like Steve Martin's corrupt, dreaming traveling song-salesman in "Pennies from Heaven" emerges: Thomas, ready to sell you the Brooklyn Bridge, or whatever bridge takes you from here to there. He convinces you that he has the right to do it, because he doesn't take the bridge for granted and you do. Suddenly you want to leave the house and get in the car and see if you can find the same country this company is finding -- leaving the disc on while you're gone.


Charadas #109

domingo, 9 de Janeiro de 2005

Listas 2004 #15: AnAnAnA

ÁLBUM DO ANO: Animal Collective «Sung Tongs» (Fat Cat)

Outros, por ordem alfabética:
Ana Da Silva «The Lighthouse» (Chicks On Speed)
Black Dice «Miles Of Smiles» (Fat Cat)
Brian Wilson «Smile» (Nonesuch)
Califone «Heron King Blues» (Thrill Jockey)
Comets On Fire «Blue Cathedral» (Sub Pop)
Deerhoof «Milk Man» (All Tomorrow's Parties)
Devendra Banhart «Rejoicing In The Hands» (XL)
Einstürzende Neubauten «Perpetuum Mobile» (Mute)
Joanna Newsom «The Milk-Eyed Mender» (Drag City)
Kanye West «College Dropout» (Def Jam)
Matthew Dear «Backstroke» (Spectral/Ghostly)
Niobe «Voodooluba» (Sonig)
OOIOO «Kila Kila Kila» (Thrill Jockey)
Pan Sonic «Kesto» (Blast First)
Spektrum «Enter The... Spektrum» (Playhouse)
The Fiery Furnaces «Blueberry Boat» (Rough Trade)
Tom Waits «Real Gone» (Anti)
William Basinski «The Disintegration Loops I-IV» (MMLXII)
Wolf Eyes «Burned Mind» (Sub Pop)

Discos mais vendidos:
1 Animal Collective «Sung Tongs» (Fat Cat)
2 Devendra Banhart «Rejoicing In The Hands» (XL)
3 Joanna Newsom «The Milk-Eyed Mender» (Drag City)
4 cLOUDDEAD «Ten» (Big Dada)
5 Fennesz «Venice» (Touch)

sexta-feira, 7 de Janeiro de 2005

Corbjin realiza filme sobre Ian Curtis

O mais famoso dos fotógrafos rock, Anton Corbjin, vai estrear-se no cinema, com um filme sobre a vida de Ian Curtis. A notícia é do nme.com:

Full details have emerged about the much-awaited biopic of former JOY DIVISION frontman IAN CURTIS.

Celebrated rock photographer Anton Corbijn ? most renowned for his work with U2 - has been confirmed as the director of the movie. It is his first time as a film director. Deborah Curtis, the widow of Ian Curtis, and former Factory Records boss Anthony Wilson will both have executive producer roles on the film.

The film?s working title is ?Control? and is based on Deborah Curtis? touching book account of Ian?s life ?Touching From A Distance?. A film documenting Curtis? life had been planned for a number of years, but Curtis? family had never been happy with the proposals until now.
(continua)

Charadas #108

quarta-feira, 5 de Janeiro de 2005

Um écran de memórias

A televisão que temos não me diz nada, tirando um ou outro jogo de futebol. Já nem os noticiários (ou os canais de notícias), fortemente comprometidos com interesses que não os da informação isenta, conseguem superar o nível de mediocricidade que chega aos nossos lares. Há, porém, uma excepção: o canal RTP Memória. Há pouco, quando liguei o televisor -- já se tornou um hábito este ficar no canal 11 -- dou de caras com o miúdo Chico Buarque. Não teria mais de vinte e três anos, já que se tratava de um programa de música produzido e apresentado por Carlos Cruz em... 1967. Mais à frente, as imagens a preto-e-branco mostrariam ainda o videoclip -- ou melhor, o teledisco -- do Quarteto 1111 para "Lenda de El Rei D. Sebastião". Em 1967, imaginem. E a dupla Simon & Garfunkel a ser apresentada como a última novidade americana? E aquele especial sobre o "Magical Mistery Tour" dos Beatles, acabado de sair em Londres? Sou fã do Memória!

O balanço do Juramento #10

(DE VOLTA ÀS ESCOLHAS PESSOAIS)



ÁLBUNS DO ANO:

1. animal collective - sung tongs
2. clouddead - ten
3. pan sonic - kesto
4. tuxedomoon - cabin in the sky
5. liars - they were so wrong so we drowned
6. sonic youth - nurse
7. tortoise - it's all around you
8. marianne faithfull - before the poison
9. mão morta - nus
10. patti smith - trampin'
11. electrelane - power out
12. panda bear - young prayer
13. papa m - hole of burning alms
14. p.g. six - the well of memory
15. dat politics - go pets go
16. arcade fire - funeral
17. franz ferdinand - s/t
18. vibracathedral orchestra - double lp
19. mécanosphère - bailarina
20. iron & wine - our endlesse numbered days
21. david thomas & two pale boys - 18 monkeys on a dead man's chest
22. blockhead - music by cavelight
23. fennesz - venice
24. devendra banhart - rejoicing in the hands
25. ghost - hypnotic underworld

Charadas #106

terça-feira, 4 de Janeiro de 2005

O balanço do Juramento #9

(ESCOLHAS DOS LEITORES)



Álbum do ano: FRANZ FERDINAND

2. arcade fire "funeral"
3. animal collective "sung tongs"
4. the libertines
5. morrissey "you are the quarry"
6. interpol "antics"
7. devendra banhart "rejoicing in the hands"
8. tv on the radio "desperate youth, blood thirsty babes"
9. mão morta "nus"
10. two lone swordsmen "from the double gone chapel"

O balanço do Juramento #8

(ESCOLHAS DOS LEITORES)



Álbum português do ano: MÃO MORTA "NUS"
(destacadíssimo)

2. Dead Combo "Vol 1"
3. Quinteto Tati "Exílio"
4. Humanos "Humanos - As Canções que António Variações Nunca Gravou"
5. Wraygunn "Ecclesiastes 1.11"

Charadas #105

O balanço do Juramento #7

(ESCOLHAS DOS LEITORES)

Concerto do ano: Franz Ferdinand no Sudoeste.

Outros concertos mais votados: Kimmo Pohjonen Kluster em Famalicão, Tom Zé em Sines e Kraftwerk no Coliseu.
Fazendo a contagem de votos em função da banda ou do artista, os Franz Ferdinand mantém a liderança, seguidos dos Mão Morta (quatro concertos) e de Kimmo Pohjonen Kluster (Lisboa e Famalicão).

domingo, 2 de Janeiro de 2005

O balanço do Juramento #6

OS MELHORES CONCERTOS (TOP TEN)

1. 30 jul - TOM ZÉ @ sines, castelo
2. 19 jun - DAMO SUZUKI NETWORK @ zdb
3. 5 fev - MOGWAI @ paradise garage
4. 11 jun - PIXIES @ superrock
5. 25 abr - JOHN ZORN'S ELECTRIC MASADA @ aula magna
6. 20 fev - ZU @ zdb
7. 29 jul - WARSAW VILLAGE BAND @ sines, castelo
8. 10 set - CURRENT 93 @ teatro ibérico
9. 27 mai - DAT POLITICS @ zdb
10. 31 jul - SEPTETO ROBERTO JUAN RODRIGUEZ @ sines, castelo

O balanço do Juramento #5

OS MELHORES CONCERTOS (bloco 5)

10. 31 jul - septeto roberto juan rodriguez @ sines, castelo
11. 11 jun - liars @ superrock
12. 5 nov - pan sonic @ lux
13. 7 jul - lhasa @ forum lx
14. 2 dez - mão morta @ santiago alquimista
15. 1 dez - kimmo pohjonen kluster @ coimbra, tagv
16. 1 jul - wray gunn @ zdb
17. 13 mar - uxu kalhus @ merc. ribeira
18. 17 dez - wraygunn @ santiago alquimista
19. 1 abr - mécanosphère + steve mackay radon ensemble @ santiago alquimista
20. 10 jun - six organs of admittance @ zdb

Prazo para a eleição dos melhores de 2004

Termina à meia-noite de segunda para terça-feira. Até lá, continuem a usar o mail para enviar as vossas escolhas.

O balanço do Juramento #4

OS MELHORES CONCERTOS (bloco 4)

21. 22 out - loosers @ zdb
22. 18 mai - hipnótica @ lux
23. 10 set - six organs of admittance @ pátio do pg
24. 16 jan - to rococo rot @ estação baixa-chiado
25. 10 out - the cheese @ zdb
26. 30 jul - vítor gama/pangeia instrumentos @ sines, capela
27. 16 out - kid606 @ zdb
28. 27 nov - uxu kalhus @ merc. ribeira
29. 8 jan - mojo hand + nobody's bizness + ... @ catacumbas
30. 25 dez - the legendary tiger man @ zdb